Simulador ISV 2020

Nesta página: simulador que calcula o ISV e IUC a pagar por automóveis ligeiros de passageiros novos, usados importados, da UE e fora da UE, mostrando a diferença entre 2019 e 2020.
Aviso: este simulador ainda é um trabalho em curso, é possível que tenha erros, se detectar algum, agradeço que me informe através da caixa de comentários que encontra no final da página. :)

No dia 19 de Dezembro surgiu a notícia de que algumas tabelas do ISV contêm erros - estou a acompanhar a situação, se for necessário irei corrigir o simulador. Avisarei aqui quando e se for corrigido.
As tabelas foram emendadas e o simulador foi actualizado hoje dia 2 de Fevereiro de 2020, se fez uma simulação antes desta data, faça novamente, em especial se o carro é NEDC a gasóleo - os valores aumentaram.

Os valores aqui simulados para 2020 são uma previsão que têm como base a Proposta de Orçamento do Estado para 2020, que ainda poderá ser alterada até à entrada em vigor em Março/Abril de 2020.
Por isto mesmo, só fará sentido fazer comparações para tomar decisões se puder adiar a compra ou a importação para Março/Abril de 2020 - estes valores não entrarão em vigor em Janeiro de 2020, como costuma ser hábito.


Cilindrada em cm3
cm³/cc
Excepções e notas
Resultados da simulação
impostosobreveiculos.info
Os resultados da simulação aparecerão aqui.
Porém, ainda não preencheu todos os dados necessários para que a simulação possa ser feita.
Complete pelo menos os campos Cilindrada e Emissões CO2.

Desconto CO2

Use esta opção apenas se perceber o que é escrito no parágrafo seguinte - se não entende, ignore esta opção.

O cálculo do ISV é feito com base em duas componentes: cilindrada e emissões de CO2 (também chamada componente ambiental).
Sobre o resultado é aplicado um desconto aos automóveis importados usados da UE, que varia consoante a idade dos mesmos.
Neste momento (2020), esse desconto não é aplicado à componente CO2. Existe um diferendo entre a Comissão Europeia e Portugal sobre se esse desconto também deveria ser aplicado à componente CO2. Ao colocar o visto na caixa "Mostrar simulação com desconto CO2" poderá ver quanto seria o ISV se o desconto fosse também aplicado à componente CO2.
Atenção: o valor resultante é apenas informativo, não tem qualquer validade.
Para mais informações: o desconto da idade aplicado à componente ambiental (CO2).

Veículos não abrangidos

Para que o simulador seja rápido e simples, optei por incluir apenas os casos mais comuns pelo que não simula:

Voltar ao simulador

Emissão de partículas

No valor indicado assume-se que o carro a gasóleo emite menos de 0,001g/km de partículas. Normalmente, os carros que têm filtro de partículas (todos os carros recentes têm) cumprem este requisito.
Se o valor for superior ou se não for possível conhecer o valor das emissões de partículas, há uma taxa adicional de 500€ que não aparece na simulação.
Esta taxa não se aplica a carros a gasolina.

Voltar ao simulador

IVA

Carros com menos de 6 meses de matrícula ou menos de 6.000 km são considerados novos e pagam sempre 23% de IVA em Portugal, independentemente de o terem pago no país de origem.
Se na simulação não colocou o preço do carro, apenas será acrescentado IVA ao valor do ISV. Deverá indicar o preço do carro para uma simulação correcta.
Mais informações: IVA na importação de carros ou motos.

Voltar ao simulador

Eléctricos

Carros exclusivamente eléctricos não pagam ISV (ou IUC). Só pagarão IVA e taxas aduaneiras se importados de países fora da UE.
Mais informações: importar um automóvel eléctrico para Portugal.

Voltar ao simulador

Combustíveis alternativos

Carros bi-fuel ou dual-fuel, que funcionem a GPL, GN ou GNC (ou qualquer outro combustível) e a gasolina pagam ISV como carros a gasolina - não são considerados híbridos, nem têm qualquer benefício ou tratamento fiscal diferenciado.
A excepção são os carros que funcionem exclusivamente a GN/GNC/GNL, ou seja, que não podem consumir gasolina - que eu saiba, são um caso raríssimo e não estão aqui considerados.

Voltar ao simulador

WLTP

Coloque o visto na caixa WLTP apenas e só se as emissões de CO2 do carro tiverem sido homologadas pela norma WLTP.
Para saber se um carro foi homologado usando a norma WLTP deverá consultar a documentação do carro - o DUA, o Certificado de Conformidade ou equivalente.
Normalmente, nenhum carro comercializado antes de 2018 foi homologado usando a norma WLTP. Na dúvida, não coloque o visto na caixa WLTP.

Se na documentação aparecerem ambos os valores NEDC ou NEDC2 e WLTP, os valores a serem considerados para pagamento do ISV e IUC serão sempre os WLTP.

Se na documentação não aparecer qualquer referência ao protocolo WLTP, isso quererá dizer que a medição utilizou o protocolo NEDC.

Nunca use os valores do protocolo NEDC2 - não são aceites.

Tenha em atenção que deve ter algum cuidado em fazer comparações directas entre o resultado da simulação com WLTP e sem WLTP.

A comparação, a ser feita, tem que ser NEDC/2018 vs WLTP/2019.
O problema é que nem todos os fabricantes divulgaram as emissões WLTP, mesmo que as tenham medido. Isto porque existe uma medição intermédia obtida através de um simulador que "converte" as medições WLTP em medições NEDC2, que deve ser usada entre Setembro e Dezembro de 2018.

Ao se fazer a comparação NEDC2/2018 vs WLTP/2019 fica-se com a impressão que se poupa dinheiro mas, pode não ser isso que acontece. Não digo que não aconteça em alguns casos mas, não é linear.

É um pouco confuso, e o simulador é simplificado ao máximo para que seja utilizável mas, é importante ressalvar que a se poder fazer a comparação, só com os valores WLTP de 2019.
Neste momento, no simulador, a comparação que está a ser feita é NEDC2/2018 vs NEDC2/2019 ou, se colocar o visto na respectiva caixa NEDC2/2018 vs WLTP/2019.
Só sabendo os valores WLTP em 2018 e em 2019 é que se pode fazer uma comparação fidedigna.

Voltar ao simulador

Declinação de responsabilidade

Este simulador, como o próprio nome diz, simula o cálculo de impostos (ISV, IUC, IVA e taxas aduaneiras) a pagar por um automóvel ligeiro de passageiros, novo ou importado usado.
O cálculo está de acordo com a legislação em vigor, é verificado constantemente, que eu tenha conhecimento tem uma exactidão de 100%, no entanto, é feito com a introdução de dados pelo utilizador, que poderão estar incorrectos ou mal introduzidos, poderá não calcular correctamente situações não previstas e poderá ter erros, pelo que aconselho sempre a confirmar, apenas numa última instância imediatamente antes de comprar ou importar qualquer veículo, junto da Autoridade Tributária e Aduaneira, os valores aqui dados. Nessa altura poderá também efectuar a simulação através do simulador da AT que encontra aqui - note no entanto que o simulador da AT recusa qualquer vínculo da mesma ao resultado da simulação, os cuidados que tem aqui também os deve ter com o simulador da AT.
Se encontrar alguma disparidade entre o simulador da AT e este simulador, agradeço que me avise, usando para tal o formulário para comentários que encontra mais abaixo.

Dúvidas, problemas ou sugestões

Se tiver uma dúvida, um problema ou quiser fazer uma sugestão, use por favor a caixa de comentários mais abaixo.
Estou sempre a melhorar esta página e gostava de contar com a sua ajuda. Obrigado.

Voltar ao simulador

18.12.2019. 16:16

FD em 27.03.2020. 11:38

@Antonio Mendes em 27.03.2020. 11:30

Veja aqui: como legalizar carros importados.

Antonio Mendes em 27.03.2020. 11:30

Bom dia,
após o preenchimento da DAV e já efectuado o pagamento do imposto (apesar da não estar ainda validada), o que devo fazer a seguir para dar andamento ao processo?

Obrigado

FD em 27.03.2020. 10:59

@Luis M. em 26.03.2020. 21:50

Já lhe tinha respondido no dia 11 de Março, procure nos comentários mais abaixo.

Luis M. em 26.03.2020. 21:50

Olá boa tarde.
Desde já, obrigado pelo site. Super construtivo e informativo.

Questão: Porsche Macan com 1 ano e 2 meses, 1984cc e 185co2.. irei pagar 7000€ (valor arredondado por cima).

A minha questão é: que outras despesas terei de ter conta, aquando da mudança para matrícula nacional??
(para além de viagem, portagens, combustível, alimentação e estadia)

Cumprimentos e uma vez mais, muito obrigado.
LM

FD em 25.03.2020. 11:46

@Gonçalo em 25.03.2020. 11:30

Veja aqui, está lá o que procura: artigos sobre o ISV.

Gonçalo em 25.03.2020. 11:30

Desapareceu a área que falava sobre a evolução do caso da componente ambiental do ISV? Nomeadamente a questão da UE levar Portugal a tribunal, etc.? E o que fazer para quem importa agora, pedir em tribunal a devolução, etc.

Era muito útil...

FD em 25.03.2020. 10:30

@Antonio Mendes em 25.03.2020. 09:23

Dos últimos relatos que recebi, o número de homologação é sempre necessário para o preenchimento da DAV.
Penso que pode tratar do processo à distância - experimente enviar um email para o endereço da sua área de residência indicado na página do IMT do meu anterior comentário que encontra antes do seu.

Se o prazo para entregar a DAV estiver a acabar, entregue sem o número de homologação - será depois contactado para preencher essa falta mas, pelo menos, cumpriu o prazo de entrega.

Antonio Mendes em 25.03.2020. 09:23

Bom dia eu também estou com dificuldades em legalizar um carro que importei pois tudo se encontra fechado, já tenho a inspecção feita com os respectivos modelos.
Como o primeiro passo é ir ao IMT para saber o numero de homologação do carro para conseguir preencher o DAV, a minha pergunta é a seguinte:
Consigo preencher o DAV sem ir ao IMT saber o numero de homologação visto que tenho em minha posse o COC do carro?

Obrigado

FD em 24.03.2020. 17:06

@Ana Coelho em 24.03.2020. 16:11

O IMT ainda está aberto, no entanto, com atendimento só por marcação.
Também pode enviar um email para a delegação da sua região para saber como estão a lidar com estas situações.
Veja aqui: http://www.imt-ip.pt/sites/IMTT/Portugues/Documents/ANO%202020/Docs-Covid-19/COVID19_6_NovasRegrasAtendimentoPresencial.pdf

Quanto ao registo inicial de propriedade, também pode fazer online.
Se não tiver leitor de cartão de cidadão pode encomendar um.

Em alternativa, envie tudo por correio, com aviso de recepção.

Ana Coelho em 24.03.2020. 16:11

Muito obrigado pela sua opinião.
O que acontece agora é que está tudo fechado por causa da situação em que infelizmente nos encontramos.
Já tenho a inspecção tipo B feita e está tudo bem e o modelo 112 em mãos tal como o modelo 9 do IMT, mas tudo está fechado e vou ter que esperar, ou será que há alternativa para ir entregar a documentação no IMT?
Será que se ultrapassar todos os prazos por causa do que está a acontecer irei ter problemas?

Muito obrigado

FD em 24.03.2020. 15:20

@Ana Coelho em 24.03.2020. 13:32

Em princípio, não deverão colocar objecções.
Tente fazer tudo sem alterar seja o que for.
O processo seguirá o curso normal, se alguma coisa estiver mal será contactada pela alfândega para corrigir.
Nessa altura poderá então pedir a correcção, convém é não deixar passar muito tempo para poder corrigir as coisas com tempo.

Ana Coelho em 24.03.2020. 13:32

Não, na minha factura, não está nem o meu NIF nem o nº de CC, mas acho que posso tentar conseguir uma nova factura, Todos os documentos que tenho nenhum deles tem o meu NIF ou nº de CC.

FD em 24.03.2020. 12:25

@Ana Coelho em 24.03.2020. 10:32

Na documentação (factura) está o seu NIF ou número do Cartão de Cidadão?
Se sim, não deve ter qualquer problema.

Ana Coelho em 24.03.2020. 10:32

Bom dia.
Fui à Alemanha comprar um carro e conduzi o mesmo carro até Portugal sem problema algum.
Só agora reparei que em toda a documentação que trouxe a morada que consta que deveria ser a minha está errada, o numero da porta e o andar estão incorrectos.
A minha pergunta é:
Será que vou ter problemas em legalizar o carro?
O que devo fazer?
Obrigado

FD em 16.03.2020. 11:34

@MiguelC em 15.03.2020. 13:44

No caso de carros que precisem de reparação em Portugal e que, por causa disso, não possam circular e consecutivamente serem sujeitos a aprovação da inspecção para matrícula, terá que preencher a DAV num prazo de 10 dias úteis após entrada em Portugal, declarando na mesma que o veículo não se destina a ser matriculado (nesse momento).

Quando o veículo estiver pronto, irá então "reabrir" a DAV e proceder normalmente à legalização do mesmo.
Os impostos a pagar serão aqueles que eram devidos à data da entrada em Portugal, ou seja, as taxas a aplicar são as que estavam em vigor aquando da importação e não aquelas em vigor aquando da "legalização".

Após dar entrada no país = o dia em que entra em território nacional, isto é, o dia em que atravessa a fronteira ou em que chega a um porto marítimo.

MiguelC em 15.03.2020. 13:44

Boa Tarde
Tenho uma duvida sobre o inicio da legalizacao que é a seguinte:

1• O veiculo para legalizar necessita de uma reparacao no motor , o tempo de reparacao pode ser 2 ou 3 meses por exemplo .
Vamos supor que os docomentos da comprar do veiculo na europa têm a data de hoje , mas so daqui a 2 ou tres meses posso ir fazer a inspeccao para o inicio da legalizacao.
Existe algum prazo para dar inicio á legalizacao apartir da data de compra no pais de origem (ou nao á prazo nenhum) ?
Alguma multa ?

1.1• Li isto , e fiquei confuso , pois pode nao ser a mesma coisa que estou a perguntar :
##Prazo máximo para legalizar um carro após entrada no país: 20 dias úteis (emissão DAV) + 10 dias úteis (pagamento impostos) + 30 dias (pedido DUA) + 60 dias (registo).##
#após entrada no país# , isto confundio-me , isto quer dizer apos dar inicio á legalizacao ou apos a data de compra no pais de origem (fica registado a data de comprar nos documentos) ?

Obrigado

FD em 11.03.2020. 18:07

@Raúl Pérez em 11.03.2020. 15:19

Corrigido - estava a calcular pelo escalão a seguir, só acontecia com o valor 1.000cm3.
Obrigado pela chamada de atenção. ;)

Raúl Pérez em 11.03.2020. 15:19

ISV a 1000cm3=220.2€=1000*0.99-768.8)
Simuador ISV a 1000cm3= 298.69€

FD em 11.03.2020. 11:38

@Luis M. em 11.03.2020. 11:1

Veja aqui: despesas para importar carros da UE.

Luis M. em 11.03.2020. 11:16

Olá boa tarde.
Desde já, obrigado pelo site. Super construtivo e informativo.

Questão: Porsche Macan com 1 ano e 2 meses, 1984cc e 185co2.. irei pagar 7000€ (valor arredondado por cima).

A minha questão é: que outras despesas terei de ter conta, aquando da mudança para matrícula nacional??
(para além de viagem, portagens, combustível, alimentação e estadia)

Cumprimentos e uma vez mais, muito obrigado.
LM

FD em 05.03.2020. 12:42

@José Costa em 05.03.2020. 12:03

Se é de 2016, com grande grau de certeza, é NEDC.

Do que pesquisei, esse (W) corresponde à norma Euro 6b (NEDC).

FD em 05.03.2020. 12:31

@João Simões em 05.03.2020. 00:42

Leia por favor: conduzir um carro com matrícula estrangeira em Portugal.Não existe nenhuma excepção a estas regras dentro da situação indicada, ou seja, o seu caso não é diferente do que está exposto nessa página.Nessa página a situação é aplicável a carros da UE, sendo da Suíça, o regime ainda é mais apertado, mesmo que haja livre circulação de pessoas e bens da Suíça no território da UE.

Por outro lado, sendo rigoroso, esse carro nem devia estar em Portugal sem ter sido declarado na alfândega.
Além disso, se não estou equivocado, deveria pagar o IVA da diferença entre o valor de entrada em Portugal (sem restauro) e o valor de saída (com restauro).

Cuidado: na situação em que se encontra, o carro pode ser apreendido, sendo bastante complicada a resolução do problema depois...

José Costa em 05.03.2020. 12:03

Bom dia
Tenho em vista um monovolume de 2016 e já me facultaram a ficha técnica do mesmo. No campo do "Nível de emissões" diz EURO 6 W. (144 gramas) a letra W é sinal de NEDC ou WLTP ? Obrigado e parabéns pelo trabalho aqui desenvolvido!

FD em 05.03.2020. 11:56

@Andre Santos em 04.03.2020. 17:24

O carro tem sempre que ser declarado à AT se o pretende introduzir de forma permanente em Portugal, até 20 dias úteis após a entrada em território nacional.
Pode, no entanto, não pagar o respectivo ISV se declarar que não se destina a ser matriculado, nesse caso tem um prazo de 10 dias úteis para o declarar.
É preferível fazer isto a introduzi-lo em Portugal sem o declarar, de outra forma, pode ter que pagar uma coima, o carro pode ser apreendido, pode ser obrigado a o legalizar, etc.

Se depois decidir pela introdução do carro em circulação, pode então pagar os respectivos impostos. Os impostos a pagar nessa altura são os que estavam em vigor aquando da introdução em território nacional.

De qualquer forma, exactamente como aconteceu recentemente com o IUC, num cenário de decisão desfavorável ao estado português no TJUE, pode depois tentar a devolução do valor cobrado "a mais", em qualquer uma das situações, desde que não tenham passado 4 anos sobre a introdução do carro em Portugal (entrega da DAV).
Claro que isso pode dar o mesmo trabalho que deu ao contribuinte que originalmente reclamou do IUC - reclamação, impugnação, tribunal, etc. - com os devidos custos de tempo e paciência.

FD em 05.03.2020. 11:15

@Rui em 04.03.2020. 14:40

Sim, existem essas excepções - acidente com perda total, roubo/furto - e mais uma: sempre que o carro deixe de se adequar à utilização pelo beneficiário, por exemplo, quando por causa da evolução da doença a pessoa precise obrigatoriamente de outro carro com capacidades ou características diferentes (passar de mudanças manuais para mudanças automáticas, etc.).

A lei não é muito clara e é sujeita a interpretação quanto ao IVA.
Eu contaria com a necessidade de devolução do IVA e do ISV proporcional ao tempo em falta.
Se precisa mesmo dessa informação, deve fazer um pedido de informação vinculativa à AT para saber qual a interpretação que a AT faz da lei.

João Simões em 05.03.2020. 00:42

Boa noite

Sei que é um questão que foge um pouco aos assuntos associados ao ISV e ao IUC, mas um amigo meu deixou um carro de documentação Suiça em Portugal para realizar um conjunto de reparações mecânicas e a nível de chaparia, o que implica este ter de se deslocar entre oficinas e até mesmo para garagem particular (no presente caso, a minha casa que é onde se encontra).

A questão que coloco é a seguinte, encontrando-se o veículo totalmente legal no país de origem (com matriculas e seguro associados a um residente lá), eu enquanto cidadão Português e com documentação somente portuguesa, posso conduzi-lo para facilitar a sua deslocação ou teria algum problema com as autoridades portuguesas? Se sim ou não, haveria algum documento que atestasse essa possibilidade de o fazer?

Cumprimentos

Andre Santos em 04.03.2020. 17:24

Apostando que o assunto do ISV entre o Estado e a UE terá de ser resolvido eventualmente, faz sentido importar um veiculo da UE (anterior a 2007) para restauro, sem circular, e só o registar daqui a 1 ano e tal?
Quais seriam as implicações de demorar todo esse tempo para registar?

(eu compreendo a natureza especulativa da pergunta, e igualmente que o resultado do diferendo possa ser uma reforma do ISV por forma a compensar o hipotetico imposto perdido. De qualquer forma agradeço desde ja a atenção).

AS

Rui em 04.03.2020. 14:47

@FD relativamente ao valor (que teria de pagar se vende se o carro com isenção antes dos 5 anos) esquecime de uma questao. esse valor é o valor de IVA + ISV proporcional, ou o valor so do ISV?

Rui em 04.03.2020. 14:40

@FD e em caso de roubou ou acidente por exemplo? existem exepções? obrigado pela resposta.

Joao GC em 04.03.2020. 11:54

Para ajudar e complementar a informação aqui colocada referente às novas matriculas.
Já vamos na nova série.
Hoje vai na AA xx AU

FD em 04.03.2020. 11:17

@Rui em 03.03.2020. 16:27

Não pode de todo vender o carro durante 1 ano - terá que pagar coima e todo o imposto de que foi isento.
Pode vender o carro ao fim de 1 ano com "penalização".
Pode vender sem qualquer "penalização" ao fim de 5 anos.
Se vender ao fim de 1 ano mas antes dos 5 anos terá que pagar o imposto proporcional ao tempo em falta para completar os cinco anos.

Exemplo:
- teve uma isenção de 5.000€
- se vender ao fim de 1 ano tem que pagar 4.000€
- se vender ao fim de 2 anos tem que pagar 3.000€
- etc.
- se vender ao fim de 5 anos não tem que pagar nada

Apesar de, para simplificar, ter dado o exemplo em anos, este cálculo é feito ao dia. Pode usufruir da isenção novamente ao fim de 5 anos.

FD em 04.03.2020. 11:09

@PedroC em 03.03.2020. 16:15

Ainda não, conto actualizar esse simulador nas próximas semanas.
Mas, regra geral, o método alternativo não compensa em quase nenhum caso - faça a simulação com o actual que a diferença é residual.

Rui em 03.03.2020. 16:27

Boa tarde, alguem me consegue esclarecer uma duvida relativamente a um carro adquirido com atestado multiusos (incapacidade +60%).

Quando posso vender o carro?

Tenho de pagar alguma taxa? (se sim quanto?)

E para voltar a usar penso que sao 5 anos correto?

PedroC em 03.03.2020. 16:15

Boa tarde

Já existe algum simulador de 2020, para o metodo alternativo?

Obrigado.

FD em 28.02.2020. 18:13

@Joao GC em 28.02.2020. 17:22

Ainda não.
Deve demorar mais umas 1 a 2 semanas.

Na minha opinião, sim, já pode mudar.
Mas, a lei não é inequívoca e pode dar azo a chatices com as autoridades - é preferível aguardar até entrar em vigor o formato AB-12-CD (já vi por aí multas por causa disto).

Joao GC em 28.02.2020. 17:22

Alguém sabe se já estamos na nova série de matriculas AA 00 AA?
Podemos mudar as matriculas atuais (da serie 00-AA-00) para o novo formato sem mês e ano (faixa amarela)?
Obrigado

FD em 27.02.2020. 09:58

@Carlos em 26.02.2020. 16:18

Euro 6b (letra B) não.
Se for Euro 6c (letra C) ou Euro 6d-TEMP (letra D), sim.

Carlos em 26.02.2020. 16:18

Boa tarde, antes de mais obrigado pelo exelente trabalho realizado neste site.

A minha duvida e a seguinte se me a conseguir explicar.

As emissoes 6b tem a ver o wltp?

Obrigado, Cump

Miguel Quintino em 22.02.2020. 14:40

Peço desculpa pelo Double post, enganei-me!

Pois já deu valores mais razoáveis... possa mas é mesmo ridículo, espero que acabem com este imposto ridículo... um jipe de 98 sai quase tão caro como comprar um novo. Obrigado de qualquer maneira, não fazia ideia.

FD em 22.02.2020. 14:34

@Miguel Quintino em 22.02.2020. 14:29

O valor está correcto, é mesmo assim que funciona - carros com cilindrada e emissões de CO2 elevadas não compensam legalizar porque os impostos são muito altos.

Experimente com 1.461cm3 e 95g/km de CO2 e verá que o valor é mais simpático.

Miguel Quintino em 22.02.2020. 14:29

Não estou a conseguir perceber este simulador... está a dar-me valores ridiculamente caros para 2500cm3 e 250 emissões: 31932.47€ para importar um carro que custa 2500€ em segunda mão? Estou a fazer alguma coisa de errado?

Cumprimentos

FD em 21.02.2020. 11:54

@João Carvalho em 20.02.2020. 17:22

Tem havido nos últimos tempos muitas confusões e notícias um pouco incorrectas em relação a todos os impostos automóveis. É natural que haja muito "diz-que-disse" e muitos testemunhos em segunda mão sem qualquer fundamento.

Para já, na minha opinião, não sei se as novas taxas do ISV deverão entrar em vigor a 1 de Março.
Só a 27 de Fevereiro (quinta feira) é que serão conhecidas as versões finais das propostas de lei, que deverão depois ainda ser promulgadas pelo Presidente da República num prazo de 8 dias, sendo depois publicadas em DRE - o prazo parece-me curto para entrar em vigor dia 1 mas, não sei, talvez "dê".

À parte disso, o único aumento significativo será de 500€, apenas e só se o carro emitir 0,001g/km (era 0,002 em 2019) ou mais de partículas - o que não costuma acontecer em qualquer modelo com filtro de partículas, cujas emissões de partículas são quase sempre inferiores a estes dois limites.
De resto, o aumento das taxas do ISV para 2020 é pouco significativo, na ordem das unidades ou dezenas de euros para os modelos NEDC (que é o seu caso).

Resumindo: não conheço nada que encaixe nesse relato que ouviu.

João Carvalho em 20.02.2020. 17:22

Boas,

acabei de comprar uma carrinha BMW Série 3 ( 1.995 cbm3 ) em França. Primeira matrícula 02/2015

Um amigo meu disse-me que está prevista uma subida do ISV, já a partir do dia 01.03.2020, e que essa mesma subida deverá ser superior a € 1.000,- ??!!

Há algum fundo de verdade nisto ? Confesso que fiquei alarmado, porque não consigo legalizar o carro até ao dia 01.03 e caso se confirme, não estava a contar com este "custo extra"

Obrigado pelo seu esclarecimento

FD em 20.02.2020. 13:50

@Miguek em 20.02.2020. 11:55

Está escrito no texto.

Miguek em 20.02.2020. 11:55

Boa tarde,

Estive a fazer uma simulação de um Opel Astra J 2.0 CDTi com 160CV e 126g/km CO2 vi que paga 3700€ de ISV mas com desconto CO2 passa para 1440€ queria saber quando é que é aplicado esse desconto

Comprimentos

FD em 13.02.2020. 10:20

@Nelson em 12.02.2020. 20:40

Se se move exclusivamente em cadeira de rodas, só pode usufruir da isenção em carros até 180g/km de CO2.
Logo, não pode obter isenção nesse carro.

Nelson em 12.02.2020. 20:40

Olá

Eu quero importar um Mercedes de 2009 com uma cilindrada de 2148cc e com emissões de CO2 de 188/km.
A minha questão é a seguinte.
Eu sou portador de deficiência motora com mais de 60% no meu atestado multiusos e a minha locomoção é restritamente em cadeira de rodas, eu gostaria de saber como funciona a insencao a que tenho direito nesta situação.

Obrigado

FD em 08.02.2020. 16:29

@Pedro em 07.02.2020. 23:32

Sim, o simulador já tem em conta os valores definitivos, aqueles que foram aprovados e que irão ser publicados na lei do Orçamento de Estado para 2020.

A 2 de Fevereiro foi alterado por causa de um erro que tinha - havia um valor de uma "parcela a abater" que tinha dois algarismos trocados por um erro de digitação (era 25 e estava 52 - dava uma diferença de 170€ num único caso com CO2 entre os 96 a 120 a gasóleo NEDC).

Resumindo - o simulador está de acordo com os valores aprovados e que entrarão em vigor dentro de 30 a 45 dias.

Pedro em 07.02.2020. 23:34

pergunto porque diz que foi actualizada em 2 de fevereiro e a tabela que foi aprovada dia 6 de fevereiro no orçamento de estado é ligeiramente diferente da de 2 de fevereiro, ou estou enganado?

Pedro em 07.02.2020. 23:32

Boa noite, o "Simulador ISV 2020", já tem a tabela actualizada para a aprovada no orçamento de estado?

FD em 03.02.2020. 18:33

@KLD em 03.02.2020. 17:52

Thank you for your observation.

That behavior is intended.

When importing from the EU (common use case), if you fill the optional price field, the result is the total cost of the car (car + taxes), so that one can compare between buying here and buying abroad.

When importing from outside of EU (uncommon use case), if you fill the price field the result doesn't include the price of the car but, its price is required to calculate VAT and customs duty. It's like this because the most common situation where this happens is when you want to bring a car that is already yours.

So, 15.632,18€ is a tax only total, whereas 17.070,33€ is a "car buying + tax" total.
Maybe you didn't translate all the parcels but the simulator warns about this.

Yet, I appreciate your feedback, I've been wondering if it's explicit enough - maybe you comment says it isn't. :)

KLD em 03.02.2020. 17:52

Hi, FD:

Since you asked visitors to this website to contact you if they detect any errors in the ISV 2020 simulator (calculator), I thought I would share the following (I am not sure at all if this is a simulator error, but it is certainly a curious observation).

I used the ISV 2020 simulator and entered the following: CYLINDER (engine capacity, I assume) = 2143 cm3, CO2 emmissions = 180 g/km, CAR AGE AND ORIGIN = More than 10 years EU country, PRICE = 12,000. The ISV tax came to 17,070.33 Euros. I then changed only the CAR AGE AND ORIGIN = Any non-EU country age and kept all other information unchanged. The ISV tax came to 15,632.18 Euros.

It seems curious (not to say perhaps even illogical) that the import tax for a car from the EU is higher than the import tax for the exact same car from a country outside the EU.

Just wanted to share this observation.

Thanks again for everything you do to help people in need of advice on how to import cars into Portugal. Much appreciated.

FD em 01.02.2020. 14:25

@Fernando Fonseca em 31.01.2020. 16:02

Novo.
Com esses dados não é possível saber.

Fernando Fonseca em 31.01.2020. 16:02

Ex.mos Senhores,
Estou a pensar importar um carro da Alemanha que tem 3.000 km e 7 meses de idade.
Gostaria que me informassem sff se quando o for legalizar vão considerar um carro novo ou usado, por menos de 6.000 km.
Gostaria ainda que me informasse no anúncio da Mercedes diz que é de classe A+ e com 139 g/Km, CO2 e é Euro 6d-TEMP. Diz que cumpre o artigo 2, nº. 1, EU 2017/1153.
Será que estes valores respeitam a norma antiga ou será que já estão pela nova norma WLTP.
Melhores cumprimentos.

FD em 31.01.2020. 10:25

@Lucas em 30.01.2020. 20:20

O que é uma autocaravana no ISV: "automóveis construídos de modo a incluir um espaço residencial que contenha, pelo menos, bancos e mesa, espaço para dormir, que possa ser convertido a partir dos bancos, equipamento de cozinha e instalações para acondicionamento de víveres;"

Para calcular o custo do ISV: simulador ISV para autocaravanas.

Se for considerada autocaravana, o IUC é normalmente pago pela tabela dos veículos de mercadorias: tabela IUC veículos mercadorias.

Se não for considerada autocaravana, deverá ser considerado um veículo misto.
A tabela de IUC é a mesma, o simulador de ISV é diferente: simulador ISV comerciais.

Lucas em 30.01.2020. 20:20

Boa noite,

Tenho uma Ford transit nugget de 1999 com 2.4cc autovivenda Francesa que pretendia importar.

Como tem dormidas é considerada autocaravana?
O valor aproximado de CO2 é 217.1.

Qual o valor aproximado que irei pagar de imortacao ? e IUC anual que ficarei a pagar?

Obrigado pelo tempo disponibilizado,

Cumps,
Lucas

FD em 30.01.2020. 18:07

@Ana Coelho em 30.01.2020. 13:55

A resposta a essa pergunta está aqui: ponto da situação do tema ISV, CO2 e importados usados.

FD em 30.01.2020. 18:06

@Tiago Machado em 30.01.2020. 16:55

Não.
Tem que cumprir as 3 condições:
- mais de 2.500kg de peso bruto
- mínimo 7 lugares
- não é 4x4
Basta não cumprir uma condição para não ter direito ao benefício.

FD em 30.01.2020. 18:04

@João em 30.01.2020. 13:00

A mim o cálculo dá-me 13.412,54€, por isso até é um pouco mais.
Sim, este valor está correcto.

Tiago Machado em 30.01.2020. 16:55

Boa tarde,

Mais uma vez muito obrigado pelo excelente site e pela eficácia das respostas.

Gostaria de colocar uma questão, já que não fiquei certo do que está escrito no ISV sobre monovolumes importados.

Basta ser um monovolume para ter 50% de desconto no ISV ou tem que cumprir deterrminadas condições. Estava a pensar comprar um BMW serie 2 de 7 lugares com tracção à frente mas pesa menos de 2500kg. Está abrangido ou não?

Obrigado pela sua disponibilidade
Abraço
Tiago

Ana Coelho em 30.01.2020. 13:55

Boa tarde, fala-se muito em alterações à colecta de impostos para os carros importados a partir de Março deste ano (2020).
Não sei se me pode esclarecer em relação a isto, mas o que pergunto é o seguinte:
É verdade que a partir de Março a carga fiscal em relação aos veículos importados vai ser menor?

Cpts
Obrigado

João em 30.01.2020. 13:00

Boa tarde,

Queria importar um Ford Mustang 2300, com co205, de 2018 com registo na UE à 6 meses, ou seja documentos Europeus. O calculo dá-me cerca de 12000 de imposto. Será mesmo este o valor correto?

FD em 27.01.2020. 15:08

@BrunoAlexandre em 27.01.2020. 14:49

Não há desconto de idade para o CO2 - paga ISV na componente ambiental como se fosse um carro novo.
Qualquer carro a gasóleo com emissões a partir de 120~140g/km CO2 deixa de compensar mais ou menos a partir dos 5 anos de idade, e quanto mais velho e mais emissões tiver, pior.
Por exemplo, a partir dos 145g/km sobe um escalão onde as taxas aumentam substancialmente.

Se fizer a simulação para uma Sharan de 2015 para a frente (encontrei versões com 140-150g/km CO2) verá que paga menos ISV que essa de 2006.

BrunoAlexandre em 27.01.2020. 14:49

@FD
Obrigado pelo esclarecimento.

Estou a ver que ir buscar um carro de p.e. Sharan 1.9tdi de 2006... Já nao compensa mesmo dividindo por dois.
com 1896cm3 e 181g/km...

O valor inicial dá mais de 13 000€ !?

FD em 27.01.2020. 10:48

@BrunoAlexandre em 26.01.2020. 18:17

Está descrito logo nas primeiras linhas da secção "Veículos não abrangidos".
Simula normalmente e depois divide por dois - é esse o valor pago pelos monovolumes que cumpram as condições exigidas.
Tenha especial cuidado com o peso bruto - nem sempre os monovolumes "europeus" têm um peso bruto superior a 2.500kg, em alguns modelos essa característica é exclusiva do mercado português.

BrunoAlexandre em 26.01.2020. 18:17

Olá.
Parabéns pelo excelente trabalho desenvolvido.

Gostaria de colocar uma questão sobre a importação de Monovolumes. Ainda se mantém a dedução dos 50% sobre o ISV ?

Como posso fazer a respectiva simulação?

Obrigado

FD em 20.01.2020. 20:41

@Pedro em 20.01.2020. 18:44

Leia por favor: isenção por mudança de residência - condições e procedimentos.

Pedro em 20.01.2020. 18:44

Boa tarde!
Estou em Franca e Vou de vez para Portugal e quero legalizar o meu carro a ficar isento do imposto!
Mas o problema e que tenho , a minha mae em primeiro condutor, e eu em segundo condutor! Posso fazer a legalização em meu nome? ou tenho de alterar o livrete?
Obrigado

FD em 14.01.2020. 17:59

@Raul em 14.01.2020. 16:41

Até ter o simulador pronto aqui sugiro que use o das Finanças.

Raul em 14.01.2020. 16:41

Boa tarde,

Como consigo simular valores de carros comerciais? No site actual só consigo fazer simulação do mesmo carro mas os valores vem como se fosse familiar.

Obrigado

FD em 11.01.2020. 16:17

@João Pereira em 10.01.2020. 23:39

Se percebi bem a sua pergunta: se vai legalizar o carro em Portugal, pode conduzi-lo durante 20 dias úteis em território nacional com as matrículas de origem (temporárias ou não) sem qualquer tipo de problema ou ilegalidade.

João Pereira em 10.01.2020. 23:39

Boa noite,

Posso conduzir um carro importado de outro país da UE para Portugal ou vou ter problemas quando o for legalizar em Portugal?

Cumprimentos, João Pereira

FD em 10.01.2020. 16:30

@Jose Nunes em 10.01.2020. 15:42

Nessa página em concreto apenas tem as tabelas WLTP, que são iguais às que estão aqui, faltam as NEDC.

Por outro lado, como diz no início desta página, parece haver um erro nas tabelas divulgadas pelo governo, que leva à situação que descreve.
Tenho acompanhado este assunto diariamente mas, o governo tarda em divulgar as tabelas corrigidas... assim que forem divulgadas actualizarei o simulador (em princípio no mesmo dia).

Jose Nunes em 10.01.2020. 15:42

Boa tarde,

O simulador não me parece estar a fazer os calculos corretos. As tabelas de calculo usados parecem-me também diferentes das partilhadas pela imprensa.

https://www.dn.pt/dinheiro/imposto-sobre-veiculos-sobe-ligeiramente-na-aquisicao-de-carros-novos-11624473.html

Um bom exemplo é se, por exemplo simular um carro Diesel NEDC com 1995cc com CO2 119g, e se simular um Diesel NEDC de 2143cc com CO2 127g.
O primeiro tem um incremento no valor a pagar e o segundo fica mais barato (comparando semore com valores praticados em 2019).

Cumprimentos,
Jose Nunes

FD em 09.01.2020. 12:34

@Frederico em 09.01.2020. 12:03

Leia por favor: importar um carro de Espanha.

Frederico em 09.01.2020. 12:03

Bom dia liguei agora para um stand espanhol pois estou a pensar comprar la um carro, mas disseram-me que para comprar o carro tenho de ter alguem que tenha residência em espanha! Como posso rrsolver esta situação?

FD em 30.12.2019. 12:57

@Michael em 30.12.2019. 11:59

Pois... o seu é um dos casos em que a transição para WLTP aumentou em muito o ISV a pagar.

Simulação 2019 WLTP = 17.959,51€
Simulação 2019 NEDC = 13.591,81€
Diferença = +4.367,70€

Sugestão: arranjar uma unidade do mesmo modelo mas com homologação anterior ao WLTP - veja a data do COC e tente arranjar uma unidade cuja matrícula seja perto ou anterior a essa data, de forma a que o respectivo COC seja de uma "versão anterior" e ainda não tenha valores WLTP.

Outra possibilidade: com uma cópia do livrete original, vá ao IMT, peça o número de homologação nacional e pergunte que valores de CO2 estão inscritos na base de dados. O COC é dispensável se o IMT fizer uma correspondência entre os dados do livrete original e uma homologação nacional já existente - pode ser que na base de dados do IMT ainda só existam os valores NEDC e não haja registo dos valores WLTP... ;)

Michael em 30.12.2019. 11:59

Obrigado os dados são os seguintes
Carro de agosto de 2018
2163 CC
Gasóleo
163 g/km c02
WTPL 190 g/km

FD em 29.12.2019. 15:29

@Ricardo em 29.12.2019. 14:40

Respondendo directamente: não existe qualquer taxa ou penalização para os carros com caixa automática, ou qualquer benefício ou desconto para os carros com caixa manual.

O que acontece muitas vezes (nem sempre) é que pela natureza do seu funcionamento, as caixas automáticas aumentam o consumo de combustível.
Este aumento do consumo de combustível implica mais emissões de CO2.
Ora, mais CO2 reflecte-se num valor de impostos mais elevado, ISV e IUC - tanto pela quantidade quanto pela subida dos escalões.

Ricardo em 29.12.2019. 14:40

Boa tarde

Existe alguma taxa adicional que diferencia caixa automática de manual?

Obrigado

FD em 29.12.2019. 11:40

@Michael em 29.12.2019. 09:53

Como disse antes, em princípio, pode submeter a DAV com os dados WLTP.

No entanto, acho a diferença na simulação de 4.000€ muito elevada - será possível fornecer os dados do carro, combustível, ano, cilindrada e emissões de CO2 NEDC e WLTP para que eu possa ver se a simulação que fez está correcta?

Michael em 29.12.2019. 09:53

O livrete é de Agosto 2018 e o COC tem as duas medidas de c02.

Antonio P. em 26.12.2019. 22:27

Ainda nao compeendo porque é que resgistar um carro vindo de um pais da U. E., se paga avultadas quantias, enquanto registar nos outros paises membros é assecivel? Apos o registo em portugal passa a ser novo, se tivermos um acidente passa a ser velho para as seguradoras e é pago pela idade. Sao favores feitos pelo Estado.

FD em 26.12.2019. 21:08

@Michael em 26.12.2019. 19:01

Sem ver o documento em questão, com base apenas no que indica, deve considerar na simulação o valor WLTP, colocando o visto na respectiva caixa.
O livrete é posterior a Setembro de 2018? Tem COC? O que diz no COC?

Michael em 26.12.2019. 19:01

Boas estou a pensar trazer um GLC de 2018 de Itália com c02 de 163 g/km mas no livrete também tem a outra medida de c02 wltp que é 190g/km
Como sei qual vai ser a medida aplicada já que faz diferença cerca de 4000 euros. Obrigado

FD em 26.12.2019. 12:18

@jomagosi em 25.12.2019. 19:25

Não.
O benefício fiscal dado aos híbridos (sejam plug-in ou não) não depende do facto de terem ou não tracção 4x4.

Há outros benefícios que efectivamente dependem do carro ter ou não tracção 4x4 (monovolumes com pelo menos 7 lugares, por exemplo) mas, não é o caso do dos híbridos.

Tuga pagador em 26.12.2019. 11:02

E porque não vamos aceitar as exigências da UE (by Centeno)
1- Ora vamos lá aproveitar o Chavão da “questão ambiental” para continuar a cobrar impostos ao Zé Povinho!
2- Coimas e despesas do tribunal Europeu? Os impostos que o Zé Povinho pagar cobrem e ainda sobra muito dinheiro. É só ver o caso das SCUTS em que estamos ilegais mas compensa o tuga continuar a pagar. É só mais um caso destes...

Exemplo:
Custos de importar um BMW 320D de 1999 que liberta 152g/cm2 de CO2 (valor do carro ~4000€)
Portugal (ordenado mínimo ~600€)
- ~7000€ de imposto
Luxemburgo (ordenado mínimo ~2000€)
- ~200€ de imposto.

É o país que temos.

jomagosi em 25.12.2019. 19:25

boa noite , estou interessado em importar um veiculo gasolina/hibrido plug in que funciona que tem traçao 4x4 em modo eletrico e motor 2000cc gasolina de 2014? disseram me que por ser 4x4a importaçao sera mais cara e nao terei o desconto por ser hibrido plug in?
confirma se ?
cumprimentos

FD em 19.12.2019. 10:35

@Pedro em 19.12.2019. 01:57

A descida não existe por si só.

Só acontece em algumas situações e é uma consequência da alteração dos escalões da componente ambiental, que por sua vez também foram mudados em parte por causa da migração do protocolo NEDC para o WLTP.

FD em 19.12.2019. 10:31

@Joao Faria em 18.12.2019. 23:27

Não.

É preciso ter algum cuidado com a leitura de algumas notícias - nem sempre estão correctas e nem sempre passam a mensagem devidamente enquadrada, levando a entendimentos errados.
Noto que existem cada vez mais erros na veiculação de muitas notícias sobre a tributação automóvel.

Para mais informações: ponto da situação do tema ISV, CO2 e importados usados.

Pedro em 19.12.2019. 01:57

Alguem me poderia explicar a razão de existir uma queda de aprox. 800€ do ISV de 2019 par 2020? O OE 2020 menciona esta descida ou é apenas supondo que Portugal atenda aos avisos da UE?

Obrigado.

Joao Faria em 18.12.2019. 23:27

O ISV, na componente ambiental, não ia descer em 2020, começando a ter também em conta a idade do veiculo?

Escrever um comentário ou colocar uma dúvida

POR FAVOR leia a página toda antes de fazer perguntas que já estão respondidas no texto principal! Obrigado.

:

:

:


Em que ano é que estamos?

Por uma questão de rapidez na resposta e de poupança de espaço, considere que as minhas respostas incluem sempre os normais cumprimentos. :)

Acerca do impostosobreveiculos.info | Contacto

Todas as informações pretendem ser de leitura clara, simples e acessível, com o objectivo de constituirem um primeiro acesso à informação pretendida.
Por essa razão, poderão não ser totalmente completas ou tecnicamente exactas. No entanto, são dadas de boa fé e com base fundamentada na legislação em vigor.
Devido ao contexto e unicidade de cada caso, sempre que necessário, todas as informações deverão ser validadas por escrito junto da entidade oficial responsável.

Todos os direitos reservados - é permitida a cópia ou reutilização de partes deste sítio desde que seja atribuída a sua origem e autoria.
Política de Privacidade e de Tratamento de Dados Pessoais