Porque é que é tão caro importar um carro usado?

Nesta página: explicação sobre o porquê dos importados usados ficarem mais caros a partir de 2016.

Resumo: o desconto da idade sobre os importados usados deixou de ser aplicado às emissões CO2. Assim, carros com CO2 elevado pagam muito ISV, não compensando importar.

O que aconteceu anteriormente

Se já fez uma simulação do ISV (Imposto Sobre Veículos) a pagar num usado importado, com certeza já ficou admirado com alguns dos valores, podendo até julgar que a simulação estaria errada.

No Orçamento de Estado para 2017 implementaram-se duas medidas importantes no ISV que justificam os valores agora aplicados.

A primeira medida foi regressar à tabela original de descontos aplicada aos usados, que tinha sido abandonada anteriormente em 2009.

Recordo: aquando da implementação do ISV, o desconto tinha 11 escalões, que aumentava consoante a idade da matrícula de origem, à semelhança do que existia no Imposto Automóvel, sendo o último escalão para veículos com mais de 10 anos, a que correspondia um desconto de 80% sobre o ISV a pagar.
Em 2009, esse desconto viu os últimos escalões serem descontinuados, passando o desconto máximo a ser aplicado a veículos com mais de 5 anos, na percentagem de 52%.

Voltando ainda um pouco mais atrás, esta tabela tinha sido criada para satisfazer a Comissão Europeia, que argumentava que os usados importados de outros países da UE, ao pagarem Imposto Automóvel como se fossem novos, estariam a ser discriminados, levando na prática, a que existisse uma barreira em Portugal à livre circulação de bens, um dos princípios basilares da UE.
Assim, a certa altura, criou-se esta tabela para atenuar essa barreira.
Depois do governo cortar os últimos escalões em 2009, foi pressionado em 2014 pela Comissão Europeia para repor a situação original ou qualquer outra que não discriminasse os importados usados de outros países da UE.
Em 2016, o governo acedeu e a tabela original foi reposta. Dois anos depois do aviso da Comissão Europeia, e sete anos depois de ter sido alterada.

O que é que mudou

Mas, para compensar esta medida, implementou outra: a partir de agora, esse desconto não incidiria na componente ambiental do ISV, aquela que se baseia nas emissões de CO2, passando unicamente a existir um desconto sobre a componente cilindrada.

Na reforma do imposto automóvel de 2007, um dos objectivos era mudar o cálculo, de forma a tornar o imposto mais coerente, sem as injustiças que um cálculo baseado apenas na cilindrada tinha. Optou-se por tributar as emissões de CO2, num tempo em que o contexto europeu e mundial o exigia, e ainda exige. Em vez de se abolir completamente a componente cilindrada, optou-se por mais ou menos dividir a taxação entre as duas componentes.

E eis que chegamos a 2018, altura em que importar qualquer carro usado com um elevado nível de emissões de CO2 é completamente proibitivo, porque não há qualquer desvalorização do imposto nessa componente, que representa em média, metade do imposto cobrado. Na prática isto quer dizer que o desconto foi cortado em metade.

As razões para que tal aconteça poderão ser várias, relembro que demorou 7 anos até que uma mudança ao imposto tivesse que ser revertida - deixo à consideração de quem lê julgar por si próprio.

É por isto que importar carros usados com emissões de CO2 elevadas fica extremamente caro e raras vezes compensa.

Qual a solução

Qual a solução? Importar carros com baixas emissões de CO2.
Procure sempre as versões ecológicas dos modelos que pretende:

Como regra geral, automóveis com mais peso (SUV, monovolumes) e automóveis com mais potência e cilindrada, são aqueles que emitem mais emissões CO2 e, assim, a evitar.

Infelizmente, de momento, é só isto que pode fazer, nada mais.

19.12.2017. 13:39

FD em 11.11.2019. 09:58

@Vitor Santos em 10.11.2019. 18:31

Já fez a simulação?

Para o cálculo do imposto a pagar não é relevante se continua a morar no estrangeiro ou não.

Nesse carro, não paga mais, seja ISV ou IUC, só pelo facto de ter tracção às quatro rodas.
Paga mais porque todos os carros com tracção total emitem mais CO2.

Vitor Santos em 10.11.2019. 18:31

Nao consigo perceber como me podem dar o resultado so metendo o ano do carro e o co2 assim como a cilindrada ! No meu caso, um bmw x1 de 2016 com 45ooo km / 138mg co2 1995cc ! Quanto me vai custar continuando a residir no estrangeiro ! Outra questão , Sendo um tração x drive paga mais por isso ? Igualmente no que diz respeito ao imposto de circulação ? Obrigado !

Pinto em 30.10.2019. 10:33

So mesmo em Portugal é que se faz uma lei para acabar com outra mas que no fim tanto uma como a outra sao para encher os bolsos do estado.

Em toda a europa se respeita o primeiro ano de registro do veículo e paga os gazes como um veículo nacional e sem essa taxa dos gazes na legalização tais como a cilindrada do mesmo isso se traduz no imposto anual e uma so vez por ano.

Em Portugal legalização, taxa sobre cilindrada taxa sobre gazes IVA e mesmo que o carro tenha 20 anos ira pagar o tal dito selo ou taxa anual como um carro novo?

Me digam que estou errado Porque se nao estou errado, lamento mas alguma coisa tera de ser feita porque isto é mesmo ir os bolsos dos cidadãos.
Fica mais barato legalizar um carro da europa na Suiça que o mesmo carro frances em Portugal.

FD em 22.09.2019. 12:03

@Luis Carlos em 22.09.2019. 08:34

Não especifica o valor de CO2 e a cilindrada para que eu possa verificar o valor mas, o simulador funciona como diz.

Uma A6 Avant de 2017 (>2 anos) a gasóleo com o motor 2.0 TDI, manual, 1968cm3 de cilindrada e 118g/km de CO2 paga de ISV 5.084,33€.

Luis Carlos em 22.09.2019. 08:34

Boa tarde,
Não consegui perceber muito bem, no simulador de ISV, o montante que aparece no lado direito corresponde ao ano real do carro? Por ex para uma carrinha A6 de 2017, terei de pagar quase 7.000 € de ISV?!? Alguem me pode dar uma ajuda a perceber melhor isto sff?

FD em 16.08.2019. 10:21

@Wilson Santos em 15.08.2019. 18:24

Se se mudar para Portugal e quiser trazer o carro, estará isento, desde que cumpra alguns requisitos.
Mais sobre isto: isenção por mudança de residência - condições e procedimentos.

Se não se vai mudar para Portugal e apenas quer legalizar o carro em Portugal, pagará os impostos normais, não existe qualquer benefício ou isenção aplicável à sua situação.

Wilson Santos em 15.08.2019. 18:24

Boa tarde eu tenho uma dúvida. Estou a viver e trabalhar no estrangeiro (Estonia) há perto de 5 anos comprei um BMW 116i de 2005 quanto ficaria para mim legalizar esse carro em
Portugal, pelo que simulei não compensa mas porque trabalhei e descontei para este País tenho alguma maneira de legalizar o carro em Portugal com preços mais acessíveis. Obrigado.

FD em 29.07.2019. 10:03

@Islam em 28.07.2019. 23:00

Please use the calculator: simulador ISV 2019.

Islam em 28.07.2019. 23:00

Dear Sir/Madam,

I want to import Mercedes C-200 2017 petrol with 25000 K.M from UK to Portugal.
Engine size 1991 CC and the CO2 is 135, could yu please calculate how much would I pay for ISV and IUC taxes.

Thanks,

José Vieira em 23.07.2019. 22:16

Sim, já li. Obrigado.
Pois assim só vejo a hipótese de conseguir não pagar IVA na Alemanha.

FD em 23.07.2019. 21:49

@José Vieira em 23.07.2019. 17:45

Leu a página que lhe indiquei?

José Vieira em 23.07.2019. 17:45

Tenho mais uma duvida.
Vou pagar 2 vezes o IVA? Lá é cá?!
Ou não pagarei lá e pagarei apenas cá?

FD em 23.07.2019. 14:52

@José Vieira em 23.07.2019. 13:58

Os quilómetros são registados na inspecção mas, não é esse o registo que interessa para a cobrança do IVA.

O registo de quilómetros que interessa para a cobrança do IVA é o que consta na factura de compra.
Assim, se comprar o carro com 4.000km, mesmo trazendo o carro a "fazer" quilómetros até Portugal (ultrapassando entretanto os 6.000km) tem que pagar IVA.

José Vieira em 23.07.2019. 13:58

Obrigado pela resposta rápida.

E quando são registados os kms? Na inspeção suponho(?)

Poderei comprar o carro com cerca de 4.000km, fazer a viagem até Portugal,e assim chegar com mais de 6.000km.

FD em 22.07.2019. 10:59

@José Vieira em 22.07.2019. 10:12

Foi um lapso, devia ter escrito "ou".
O IVA paga-se obrigatoriamente em Portugal sempre que uma das condições não é cumprida.

Mais informações: IVA na importação de carros ou motos.

José Vieira em 22.07.2019. 10:12

Numa vossa resposta leio, "O IVA apenas se paga em veículos com menos de 6 meses e 6.000km,"
Na pagina de entrada está "...6 meses ou 6.000km paga IVA 23% em Portugal."
Qual a realiadade afinal?

Importar um carro com 1 ano e 1.000km paga + IVA 23% em Portugal?

FD em 04.07.2019. 10:46

@Roberto Lira em 03.07.2019. 23:27

Pode fazer a inspecção do seu carro em Portugal.
Pode e até é obrigado a pagar o IUC se o carro ficar em Portugal mais de 183 dias.
Quanto ao seguro, não sei.

Roberto Lira em 03.07.2019. 23:27

Tenho residência em Inglaterra . a 1 ano tenho meu carro de matricula Inglesa em Portugal. A Inspeção já terminou na Inglaterra . Só estou 30 dias por Ano em Portugal. A minha questão e posso circular com o meu carro em Portugal com Inspeção feita em Portugal, pagar o IUC por Ano e tirar seguro Em Portugal. Agradecia informação

Sergio em 27.06.2019. 10:54

Um carro de 2010 na Alemanha custa me 14.000€ e para o importar tenho de pagar 35.000€ (3630ccm/ CO2 295), isto é incrível.

Parabéns à pagina pelos simuladores e toda a informação.

FD em 23.06.2019. 12:43

@Marco Moreira em 23.06.2019. 12:39

Sim, está correcto.
Leia mais sobre isto: isenção por mudança de residência - condições e procedimentos.

Marco Moreira em 23.06.2019. 12:39

Boa tarde,
Portanto eu moro na Bélgica há uns anos mas vou voltar pra Portugal daqui a quatro meses. A minha esposa tem o carro dela há 4 anos e levando o carro para Portugal penso que pagaria cerca de 250 euros no total para legalizar o carro dela. Como os carros aqui são mais baratos estava a pensar comprar um carro aqui, registá-lo cá e no início de Outubro quando chegar a Portugal registá-lo aí. Sendo assim penso que não me compensaria fazê-lo pois gastaria uns 4000 euros no total, já que ele estaria registado nesta morada há menos de 6 meses. Estou correcto?
Obrigado

FD em 29.05.2019. 09:38

@Antonio em 28.05.2019. 22:20

Pode explicar melhor?

Antonio em 28.05.2019. 22:20

Quanto teria de pagar para legalizar um carro de 2009 com cilindrada de 1600cc a diesel. O carro e meu ja por mais de um ano. Obrigado

FD em 08.04.2019. 15:33

@IS0 em 08.04.2019. 14:36

Os fabricantes optam em alguns casos, quando é possível, por comercializar em exclusivo versões menos poluentes (menos CO2) em Portugal em detrimento ou substituição de outras versões "base" existentes noutros países, exactamente por causa dos impostos.

Um exemplo: a BMW Portugal não vendia versões que não fossem EfficientDynamics, enquanto noutros países existiam versões não EfficientDynamics.

A base de dados referida é apenas indicativa para modelos vendidos novos em Portugal, não inclui versões vendidas noutros países.

Os valores de CO2 válidos para cálculo dos impostos (ISV e IUC) são sempre os da documentação do carro - o livrete, certificado de conformidade ou ficha técnica.
Assim, o valor que deve considerar é sempre o que está nos anúncios classificados, no entanto, confirme sempre junto do vendedor se o valor anunciado é o que consta dos documentos do carro (normalmente, é).

IS0 em 08.04.2019. 14:36

Boa tarde, relativamente as emissões de CO2 apresentadas no site que referiu (https://home.moonlight.pt/acapco2/dgv/pesquisa.asp#) as mesmas são em alguns casos inferiores as apresentadas nos sites de usados como o mobile e o autoscout. Em portugal por que valores são aplicadas as taxas sobre o CO2?

Insulto em 23.03.2019. 19:45

Os valores do ISV praticados em Portugal são completamente absurdos.
O mesmo para o IUC. Inacreditável como qualquer automóvel banal esteja sujeito a taxas de importação muitas vezes superiores ao valor do carro em questão. Isso viola a lei de comércio livre na união europeia, apenas beneficiando o estado português e claro, os stands de automóveis usados que aumentam o valor dos seus "chaços" estupidamente.

Exemplo: Porsche 911 de 2005 (falamos de um desportivo com quase 15 anos!). Em qualquer país europeu, encontram-se por 25-30 mil euros. Em Portugal? 50-60 mil.
Ferrari F430/612/ etc - Preço na europa: 65-70 mil. Portugal: 110 mil.

Ou algo mais modesto:
Mercedes S400 CDI de 2000. Valor de ISV: mais de 34 mil euros. Por um carro que vale menos de 10 mil.

Não me venham com tretas que a solução é comprar um motor bluefficiency, ou algo do género. Mais uma tentativa de roubo pelo estado português.

A todos os que não estão informados: na Alemanha a taxa máxima de importação fixa-se abaixo dos 1500€. Abram os olhos e não alimentem esta fraude!!!!!!!!!

FD em 10.02.2019. 11:52

@Susana Mota em 10.02.2019. 11:14

Se tem morada permanente no Luxemburgo e não passa mais de 184 dias em Portugal, pode circular com o carro e fazer a inspecção em Portugal sem qualquer tipo de problema.

No entanto, se tem o carro em Portugal todo o ano, tem que pagar IUC.
Apenas pode ter o carro em Portugal sem pagar IUC, se este não permanecer mais de 183 dias por ano em Portugal.

Se o carro passa o ano todo em Portugal, o IUC é devido a partir do dia 184 de cada ano (+/- 2 de Julho), e deverá ser pago no prazo de 30 dias a partir desse dia no Serviço de Finanças mais próximo (+/- 3 de Agosto).
Se não passa o ano todo em Portugal, terá que contar os dias que passou em Portugal e, ao 184.º dia já é obrigatório pagar o IUC, tendo então que o liquidar o imposto no prazo de 30 dias.

Susana Mota em 10.02.2019. 11:14

Bom dia!
Vivo no Luxemburgo e tenho um carro de matrícula luxemburguesa em Portugal! Vai acabar a inspeção em breve! Posso passar a inspeção em Portugal e circular livremente com o carro em Portugal?!
Obrigada

FD em 04.12.2018. 16:11

@Ricardo em 04.12.2018. 15:48

Se o IVA for pago na origem, não tem isenção de IVA em Portugal.
Para mais informações: IVA na importação de carros ou motos.

Ricardo em 04.12.2018. 15:48

Boa tarde

Pretendo importar um veiculo usado de um Stand na Alemanha.
Tendo eu um problema de saude e incapacidade motora com 75% sei que:
-Tenho direito á isenção de ISV aquando da legalização do mesmo em Portugal.

As minhas questões são:

-Também tenho direito á isenção do IVA?
-E como proceder perante o Stand e o que alegar, uma vez que o IVA é pago no pais de origem?

Obrigado

FD em 22.08.2018. 12:13

@Albert em 22.08.2018. 08:17

Para lhe poder responder correctamente é preciso que contextualize a sua pergunta.

Respondendo directamente, as tabelas de ISV não incluem IVA porque, muitas das vezes, não se paga IVA.
O IVA apenas se paga em veículos com menos de 6 meses ou 6.000km, ou em veículos importados de fora da UE.
Existem outras excepções, pelo que é importante que enquadre a sua pergunta.

Albert em 22.08.2018. 08:17

Bom dia,

Gostaria de saber a se na tabela de ISV os valores da mesma ja calcula o IVA ou ao valor calculado tenho de acrescenta-lo.

Veiculo com 1 ano

FD em 02.07.2018. 10:12

@christophe em 30.06.2018. 00:50

Importação a partir da Suíça paga ISV + Taxas aduaneiras (a existirem) + IVA.
Pode fazer a simulação aqui: Simulador ISV importação países fora UE (Suíça, EUA, Japão, etc.).

christophe em 30.06.2018. 00:50

Boa noite , eu tenho um Peugeot gti 1,6 de 2013 com Co2 de 139 ,gostaria de saber se ao preço final ainda se aplica alguma taxa?
Sendo o carro proveniente da Suiça , conta como pais terceiro ou como menbro do estado europeu?
Grato pela resposta .

FD em 22.06.2018. 16:16

@João Pinto em 22.06.2018. 12:33

Desde que a sua residência habitual seja na Alemanha, pode circular com um carro seu de matrícula alemã em Portugal 6 meses, seguidos ou não, em cada ano.
Se a sua residência habitual for portuguesa (mais de 185 dias em Portugal), não pode conduzir um veículo de matrícula alemã em Portugal de forma regular.

João Pinto em 22.06.2018. 12:33

Resido na Alemanha e também tenho residencia em Portugal, a quetão é: Quanto tempo me é autorizado circular com o meu carro, matriculado na Alemanha em Portugal?
Não tenciono legalizar.
Obrigado.

FD em 11.06.2018. 17:49

@Edna Costa em 11.06.2018. 15:44

Para que eu possa corrigir ou melhorar o simulador, qual foi a dificuldade que encontrou?

Esse carro paga 30,636.91€ de ISV na importação.

Edna Costa em 11.06.2018. 15:44

Boa tarde,
Estou com dificuldade de interpretar os resultados fornecidos pelo o simulador para o calculo de ISV de uma viatura que pretendo importar da Alemanha. Solicito ajuda no calculo do valor aproximado a pagar pela importação da referida viatura. Eis ad características: Marca: BMW X3, Data matricula: Outubro/2004; Cubicagem: 2,993; Emissão CO2: 243 g/kg; Combustível: Gasóleo.

Obrigado,
Edna Costa

FD em 22.05.2018. 20:25

@Miguel em 22.05.2018. 18:58

Tanto quanto sei, esses dados não existem, concretamente nos anos anteriores à década de 90.
Pode encontrar alguns desses dados mais recentes em outros sítios, como aqui: https://home.moonlight.pt/acapco2/dgv/pesquisa.asp

Miguel em 22.05.2018. 18:58

Boa tarde.
Alguém me pode indicar onde se podem encontrar as tabelas de emissão de CO2, entre 1959 e 2018?
Os meus melhores cumprimentos.

Miguel

Joao Silva em 14.05.2018. 16:34

Caros Leitores,

Viaturas classicas só tem regime de excepção na importação se forem anteriores a 1970 exclusive.
Quem quiser importar um classico, de 1970 a 1988 (a partir do qual é considerado classico ) tem que pagar uma fortuna!!
Em vez de benefeciarmos a entrada de viaturas classicas no Pais fazemos exactamente o contrário!!
Em consequencia, o mercado de classicos nacional disparou para preços absurdos e aproveitando-se destas leis absurdas!!
País triste este....
Desculpem o desabafo mas para quem gosta de automoveis, de classicos em especial é triste ver esta "palhaçada"!!
E assim vamos vivendo....

Miguel em 22.02.2018. 09:55

para importar um carro clássico americano para conduzir no domingo, é preciso de pagar 30 vezes mais do que o valor do carro em bom estado

Escrever um comentário

:

:

:


Em que ano é que estamos?

Acerca do impostosobreveiculos.info | Contacto | Publicidade

Todas as informações pretendem ser de leitura clara, simples e acessível, com o objectivo de constituirem um primeiro acesso à informação pretendida.
Por essa razão, poderão não ser totalmente completas ou tecnicamente exactas. No entanto, são dadas de boa fé e com base fundamentada na legislação em vigor.
Devido ao contexto e unicidade de cada caso, sempre que necessário, todas as informações deverão ser validadas por escrito junto da entidade oficial responsável.

Todos os direitos reservados - é permitida a cópia ou reutilização de partes deste sítio desde que seja atribuída a sua origem e autoria.
Política de Privacidade e de Tratamento de Dados Pessoais