Imposto Único Circulação (IUC) 2019

Novidades e actualizações do IUC para 2019

Informação inicial a 21 Setembro 2018: irá encontrar nesta página os valores do IUC a aplicar em 2019, conforme proposta do Orçamento de Estado para 2019.

Actualização a 16 Outubro 2018: os valores das tabelas subiram ligeiramente, nada de preocupante; há uma nova tabela de redução das emissões de CO2 para todos os veículos homologados pelo WLTP; esta redução em todos os automóveis até 120g/km é irrelevante porque o limite do primeiro escalão é 120g/km.

Próxima actualização: 31 de Dezembro de 2018 ou antes se a proposta de Orçamento de Estado para 2019 for aprovada e promulgada mais cedo.

Introdução ao IUC

O IUC é um imposto anual que incide sobre a propriedade de um veículo automóvel (e não sobre a circulação), pago até a matrícula ser cancelada, cujos valores são actualizados todos os anos em Janeiro. É o imposto que substitui o antigo "selo do carro" ou "selo automóvel" e não deve ser confundido com o ISV, que é um imposto pago apenas quando o veículo é matriculado pela primeira vez em Portugal.

O processo de pagamento do IUC é sempre iniciado no Portal das Finanças. Para saber como deve proceder para pagar o IUC, por favor consulte o guia passo a passo.
O pagamento é feito sempre no mês da matrícula portuguesa do carro ou no mês anterior. O pagamento do IUC quando compra um carro novo ou importa um usado deve ser feito pela primeira vez até 90 dias depois da data da matrícula.

Relembro que o que conta para calcular o pagamento do IUC é sempre a data da matrícula portuguesa e não a data de fabrico do automóvel. Logo, os automóveis usados importados pagam consoante a data da matrícula portuguesa e não consoante a data de fabrico ou da matrícula do país de origem.

Ser tiver dúvidas, consulte as respostas para as dúvidas mais comuns sobre o IUC.

Existem duas formas de cálculo do imposto, uma para veículos matriculados até 30 de Junho de 2007 (com base no combustível, cilindrada e ano da matrícula, por escalão); e outra para veículos com matrícula a partir de 1 de Julho de 2007 (com base no combustível, ano da matrícula, cilindrada e emissões de CO2, por escalão). Pode obter estes dados (combustível, cilindrada, ano da matrícula, emissões CO2) no livrete ou Documento Único Automóvel.

Tabelas

Há isenção quando o valor do IUC a cobrar é inferior a 10€.

Veículos matriculados em Portugal até 30 Junho de 2007 (inclusive)

Estas são as tabelas de IUC para os veículos ligeiros de passageiros e de utilização mista com peso bruto não superior a 2.500kg (categoria A).

Em complemento a estas tabelas, também está disponível o novo simulador do IUC.

Veja no DUA (Documento Único Automóvel) ou no livrete qual o combustível (campo P.3 no DUA), a cilindrada (campo P.1 no DUA) e o ano da matrícula (campo I no DUA), depois, na tabela do combustível correspondente cruze a linha da cilindrada (ou voltagem nos eléctricos) com a coluna do ano da matrícula para saber o valor a pagar.

Esta é a tabela de IUC para 2019 dos veículos ligeiros de passageiros a gasolina com matrícula portuguesa até Junho de 2007.

Tabela aplicável no ano 2019
Gasolina com matrícula portuguesa entre 1981 e Junho de 2007
Cilindrada (cm3) Matrícula de 1996 a Junho 2007 Matrícula de 1990 a 1995 Matrícula de 1981 a 1989
Até 1.000 18,36€ 11,58€ Isento 8,12€
1.001 a 1.300 36,85€ 20,71€ 11,58€
1.301 a 1.750 57,56€ 32,17€ 16,14€
1.751 a 2.600 146,03€ 77,02€ 33,29€
2.601 a 3.500 265,18€ 144,40€ 73,53€
Mais de 3.500 472,48€ 242,70€ 111,52€
A data da matrícula que conta para o IUC é sempre a da matrícula portuguesa indicada no livrete ou Documento Único Automóvel (campo I).
A data da matrícula para efeitos de IUC nos usados importados não é a que está na matrícula do carro.
Simulador do IUC

Esta é a tabela de IUC para 2019 dos veículos ligeiros de passageiros a gasóleo com matrícula portuguesa até Junho de 2007.
Os carros a gasóleo têm uma taxa adicional desde 2017 que já está incluída nos valores da seguinte tabela (entre parêntesis está a soma do valor de imposto normal e da taxa adicional - vísivel apenas em ecrãs grandes por uma questão de legibilidade).

Tabela aplicável no ano 2019
Gasóleo com matrícula portuguesa entre 1981 e Junho de 2007
Cilindrada (cm3) Matrícula de 1996 a Junho 2007 Matrícula de 1990 a 1995 Matrícula de 1981 a 1989
Até 1.500 21,15€ (18,36€ + 3,14€) 13,56€ (11,58€ + 1,98€) Isento 9,51€ (8,12€ + 1,39€)
1.501 a 2.000 43,16€ (36,85€ + 6,31€) 24,26€ (20,71€ + 3,55€) 13,56€ (11,58€ + 1,98€)
2.001 a 3.000 67,42€ (57,56€ + 9,86€) 37,68€ (32,17€ + 5,51€) 18,90€ (16,14€ + 2,76€)
Mais de 3.000 171,04€ (146,03€ + 25,01€) 90,21€ (77,02€ + 13,19€) 38,99€ (33,29€ + 5,70€)
A data da matrícula que conta para o IUC é sempre a da matrícula portuguesa indicada no livrete ou Documento Único Automóvel (campo I).
A data da matrícula para efeitos de IUC nos usados importados não é a que está na matrícula do carro.
Simulador do IUC

Esta é a tabela de IUC para 2019 dos veículos ligeiros de passageiros eléctricos com matrícula portuguesa até Junho de 2007.

Tabela aplicável no ano 2019
Movidos a electricidade com matrícula portuguesa entre 1981 e Junho de 2007
Voltagem total Matrícula de 1996 a Junho 2007 Matrícula de 1990 a 1995 Matrícula de 1981 a 1989
Até 100 18,36€ 11,58€ Isento 8,12€
Mais de 100 36,85€ 20,71€ 11,58€

Veículos matriculados em Portugal a partir de 1 de Julho de 2007 (inclusive)

Estas são as tabelas de IUC para os veículos ligeiros de passageiros e de utilização mista com peso bruto não superior a 2.500kg (categoria B).

Em complemento a estas tabelas, também está disponível o novo simulador do IUC para 2019.

Nos ligeiros de passageiros matriculados a partir de 1 de Julho de 2007, o IUC é calculado com base na cilindrada, nas emissões de CO2 e na data da matrícula.
Deve consultar no DUA (Documento Único Automóvel) qual a cilindrada (campo P.1 no DUA), as emissões de CO2 (campo V.7 no DUA) e a data da matrícula (campo I no DUA).
Existem taxas adicionais para veículos a gasóleo e para veículos com emissões de CO2 superiores a 180g/km e data de matrícula a partir de 2017.

O cálculo do valor de IUC a pagar é feito em 3 passos para automóveis a gasolina e em 4 passos para automóveis a gasóleo.
Automóveis ligeiros exclusivamente eléctricos estão isentos de IUC - esta isenção não abrange híbridos ou híbridos plug-in, que pagam o valor normal como qualquer outro automóvel.

Passo 1: a tabela da cilindrada é aplicada de forma igual a automóveis a gasolina e a gasóleo (ou qualquer outro combustível). Veja em qual dos quatro escalões se insere o veículo.

Tabela aplicável no ano 2019
Matrícula portuguesa a partir de Julho de 2007
Cilindrada (cm3) Taxa
Até 1.250 29,30€
1.251 a 1.750 58,79€
1.751 a 2.500 117,47€
Mais de 2.500 402,02€
Simulador do IUC para 2019

Resumo do cálculo até agora: taxa cilindrada
Falta: taxa emissões CO2, coeficiente idade, taxa adicional gasóleo

Passo 2: à taxa da cilindrada deve agora somar a taxa das emissões de CO2, mais uma vez, o valor é o mesmo para gasolina e gasóleo. Nos veículos com matrícula a partir de 2017 terá que somar o valor das duas colunas.

Tabela aplicável no ano 2019
Matrícula portuguesa a partir de Julho de 2007
Emissões CO2 (g/km) Taxa Taxa adicional
Matrícula a partir de 2017
Até 120 60,10€ 0€
121 a 180 90,06€ 0€
181 a 250 195,59€ 29,30€
Mais de 250 335,06€ 58,79€
Simulador do IUC para 2019

Para 2019, como medida temporária, existe uma tabela de redução das emissões de CO2 a aplicar a todos os veículos que tenham sido homologados pela norma WLTP.

Emissões CO2 (g/km) Redução às emissões
Até 120 21%
121 a 180 15%
181 a 250 12%
Mais de 250 5%
Exemplo para um carro a gasóleo de 109g/km CO2 WLTP: 109g/km - (109g/km * 0,21) = 86,11g/km CO2
Simulador IUC 2019

Resumo do cálculo até agora: taxa cilindrada + taxa CO2
Falta: coeficiente idade, taxa adicional gasóleo

Passo 3: Deve agora multiplicar o resultado da soma da taxa da cilindrada com a das emissões de CO2 pelo número (coeficiente) que aparece na seguinte tabela.
Este coeficiente é um agravamento para veículos mais recentes, ou seja, carros mais recentes pagam mais IUC.

Tabela aplicável no ano 2019
Matrícula portuguesa a partir de Julho de 2007
Ano da matrícula portuguesa Coeficiente
2007 1,00
2008 1,05
2009 1,10
2010 e seguintes 1,15
Simulador do IUC para 2019

Resumo do cálculo até agora: taxa cilindrada + taxa CO2 * coeficiente data matrícula
Falta: taxa adicional só para veículos a gasóleo

Passo 4 (gasóleo apenas): criou-se uma taxa adicional aquando da intervenção da troika mas, que ainda está em vigor, a cobrar em todos os veículos ligeiros de passageiros a gasóleo com matrícula a partir de 1 de Julho de 2007 (inclusive).
Supostamente, é uma taxa temporária, ou seja, deixará de existir no futuro porém, ainda existe em 2019.

Tabela aplicável no ano 2019
Matrícula portuguesa a partir de Julho de 2007
Gasóleo
Cilindrada (cm3) Taxa Adicional
Até 1.250 5,02€
1.251 a 1.750 10,07€
1.751 a 2.500 20,12€
Mais de 2.500 68,85€
Simulador do IUC para 2019

Resumo do cálculo até agora (apenas gasóleo): taxa cilindrada + taxa CO2 * coeficiente data matrícula + taxa adicional gasóleo
Falta: nada, o cálculo está completo

Exemplos de cálculo:

Veículos comerciais de transporte particular com peso bruto inferior a 12t

Esta é a tabela de IUC para 2019 dos veículos de transporte particular com peso bruto inferior a 12t (categoria C). Esta tabela é independente do ano da matrícula.

Tabela aplicável no ano 2019
Peso Bruto (kg) Taxa
Até 2.500 32,42€
2.501 a 3.500 53,69€
3.501 a 7.500 128,65€
7.501 a 11.999 208,68€

Motociclos, ciclomotores, triciclos e quadriciclos

Esta é a tabela de IUC para 2019 dos motociclos, ciclomotores, triciclos e quadriciclos (categoria E).

Tabela aplicável no ano 2019
Cilindrada (cm3) Matrícula de 1997 a 2019 Matrícula de 1992 a 1996
Até 119 Isento Isento
120 a 250 Isento 5,71€ Isento
251 a 350 Isento 8,08€ Isento 5,71€
351 a 500 19,53€ 11,56€
501 a 750 58,68 34,56€
Mais de 750 127,44€ 62,50€

Outros veículos

Consulte as tabelas de IUC de outros veículos:

Simuladores

Porque as tabelas podem ser confusas pela quantidade de critérios, criei dois simuladores para saber o valor de IUC a pagar em 2019:

Estes simuladores só calculam o valor para ligeiros de passageiros (categorias A e B).

Pagar o IUC

Para pagar o IUC:

16.10.2018. 11:00

paulo em 28.11.2018. 15:29

marco Almeida Sofro do mesmo mal ..também pago um IUC ridiculamente alto e terei de pagar por pelo menos 5 anos pois não me é permitido vender o carro isto é que é completamente inaceitável a Europa seria livre circulação de bens e de pessoas algo que não acontece em Portugal para não falar que o meu carro é antigo e euro 3 e pago IUC no ano da importação o que é completamente ridiculo e não me deixam vender nem sair do pais no primeiro ano por isso se não tiver trabalho em portugal é complicado com o selo que tenho que pagar lol

FD em 17.11.2018. 14:40

@Ana Gonçalves em 17.11.2018. 12:48

Simule o valor do IUC a pagar aqui: Simulador IUC.

Ana Gonçalves em 17.11.2018. 12:48

Tenho um peugeout 208 a diesel cilindrada 01398 peso bruto em circulação nacional 001580 5 lugares de 2013 gostava de saber o valor do imposto de selo

FD em 05.11.2018. 14:23

O que diz o DUA nos campos cilindrada, lugares, emissões de CO2 e data da matrícula portuguesa?

Rafael Gonçalves em 03.11.2018. 22:20

Boa noite. Tenho uma dúvida. Tenho um jipe de 1989, importado em 2009.
Mm site das finanças o valor do iuc está a 0€
Como sei o valor que terei de pagar em 2019?

FD em 24.10.2018. 16:42

@marco Almeida em 24.10.2018. 15:56

Quanto à isenção do ISV por transferência de residência, é assim mesmo que funciona: se vender o carro nos 5 anos seguintes à data da legalização terá que pagar o proporcional de ISV.

O carro é exclusivo GPL (LPG) ou é gasolina + GPL?

Qual é a cilindrada, as emissões de CO2 e a data da matrícula portuguesa?

marco Almeida em 24.10.2018. 15:56

Tenho um comentário muito importante a fazer em relação ao IUC.
Eu estive a viver na Holanda por mais de dez anos , entretanto vim para Portugal e trouxe comigo um carro que já tinha a mais de 7 anos e que foi comprado na Holanda.
Fiz a transferência de residência e transferência de matrícula.
O meu carro foi matriculado pela primeira vez na Holanda em setembro de 2006 .
Apenas paguei cerca de 300€ para todo o processo o que não sabia é que fiquei obrigado a reter a posse do veículo por pelo menos 5 anos ou caso contrário a pagar impostos de até 28000€ (portanto se fosse logo vendido seria 28000€ se for vendido posteriormente o valor será calculado de forma directamente proporcional até atingir zero ou seja 5 anos )

Isto é não admissível, vedar a possibilidade de eu vender o meu bem , basicamente teria de pagar mais impostos do que o valor do carro .

Os inspetores da alfândega até vieram passado cerca de 2 meses a minha casa pra ver se o carro cá estava ,. Fiquei indignado e perguntei se não posso ir a Espanha de carro ou de férias , disseram-me que podia mas que a inspeção aparece teria de pagar o valor de impostos perdoado por transferência de residência.
Ou pelo menos teria muito problemas mas explicar o que estava a fazer fora do país com o carro .

Além disso o carro está a lpg e isso não é considerado para o cálculo de imposto de circulação ..ou seja nem medem aplicam o máximo designado no livrete e ainda por cima com um acréscimo de 450€ mais ainda um imposto adicionaal o que resulta na bonita quantia de 923€ anuais ..

De referir que isto é impensável .porque não é um carro importado mas sim de transferência de residência e mudança de matrícula de. Carro que tinha já aos anos.

Dizem que já existe duas hipóteses ou importado ou nacional.

De referir que me informaram que se realmente importasse o carro pagaria 4 ou cinco mil euros mas que podia vendê-lo quando quisesse

Os 28000 € resultam de todos os descontos que fizeram devido a idade devido a estar a lpg (aqui já interessa) e outros factores como transferência de outro país da UE. O problema é segundo eles o sistema assume o desconto como se fosse um táxi mas que se converter o dito táxi para veículos de passageiros o valor de impostos que foi perdoado e novamente cobrado .

Espero que tenham percebido .

Não sei se posso fazer algo sobre , mas sinto-me todos dias roubado .

FD em 22.10.2018. 14:16

@Natércia em 22.10.2018. 13:14

Sim, eu sei. :)
É por uma questão de acessibilidade, de forma a que a informação chegue a todas as pessoas.
Nem todas as pessoas saberão a função dos parêntesis e poderão ficar confusas.

Natércia em 22.10.2018. 13:14

Muito útil, mas quero fazer um reparo:
Se o coeficiente da data da matricula se aplica à soma das duas primeiras parcelas, deve escrever-se assim:
( taxa cilindrada + taxa CO2 ) x coeficiente data matricula + taxa adicional gasóleo.

Da maneira que vocês apresentam, o coeficiente só multiplica pela taxa CO2.
A multiplicação tem prioridade sobre a adição! (alguém esteve distraído nas aulas de matemática...)

Eduardo em 17.10.2018. 23:28

Excelente sítio, parabéns.

Escrever um comentário

:

:

:


Em que ano é que estamos?