Importar um carro de Espanha - perguntas e respostas

Nesta página: faço uma pequena introdução à compra de um carro usado em Espanha para legalizar em Portugal.

Espanha, por ser o nosso único país vizinho, pode ser uma alternativa a quem procura comprar um carro no estrangeiro, evitando o mercado mais utilizado mas, mais longínquo, da Alemanha.

Porque recebo algumas perguntas e dúvidas nesse sentido, neste artigo quero ajudar e fazer uma pequena introdução ao mercado espanhol e responder às questões mais comuns.

Leia também: testemunho - importar um carro de Espanha.

Faça a simulação do custo da legalização ao importar de Espanha: simulador.

Compensa importar de Espanha?
Na minha opinião, nem por isso mas, depende muito do que procura. Se procura carros ditos "premium", não me parece uma boa opção. Se procura carros mais acessíveis, talvez, depende muito das marcas, dos modelos e das motorizações.

Na maioria dos negócios, os ganhos face à Alemanha são residuais, se existirem sequer, sendo que em muitos casos, são os próprios espanhóis que vão buscar carros à Alemanha. Por aqui se vê que não é um mercado como o alemão, dinâmico, com muita oferta e bons preços, não tendo tantas oportunidades para poupar algum dinheiro na compra de um carro.
No entanto, é um dos principais países fabricantes de automóveis da UE e isso tem alguma influência no mercado.
Além deste facto, é também um dos principais destinos turísticos do mundo, o que leva a que o negócio do aluguer de carros de cariz turístico seja grande, com muitos automóveis ex-rent-a-car a serem introduzidos no mercado de usados a preços mais baixos.

Compensa mais pela proximidade - que elimina muitos custos na importação com a questão da viagem - mas não quer dizer que não existam bons negócios, tem é que se procurar mais e melhor.

Dito isto, as marcas a procurar, porque são as mais vendidas e as com melhores preços, são a SEAT (a mais vendida), a Renault, a Peugeot, a Citröen e talvez a Volkswagen.

Nas marcas francesas é capaz de encontrar melhores negócios em França.

Onde posso procurar carros usados?
Há quatro grandes plataformas:

A que é que devo estar atento quando procuro carros?
Em Espanha, os vendedores profissionais têm o hábito de anunciar os carros com um preço que só é possível obter se contratar um crédito automóvel para a compra do carro.
Normalmente, o preço "al contado", isto é, a pronto, aumenta o preço de venda "financiado" entre 500€ a 2.500€.
Ou seja, se vir um carro à venda por 15.000€, é muito provável que para si, português que não irá recorrer ao crédito em Espanha, o carro custe efectivamente uns 17.000€, tornando o negócio muito pouco atractivo. Alguns comerciantes nem sequer anunciam o preço "al contado" e só mais tarde no contacto é que o informam que o preço só é válido com financiamento - tenha muito cuidado com isto, não crie expectativas ao ver preços bastante atractivos.
Isto acontece porque os bancos e as financeiras pagam comissões aos comerciantes por cada crédito angariado, que estes por sua vez reflectem no preço de venda para "adoçar" o negócio.

Deve também prestar muita atenção ao local onde está o carro. Os carros mais interessantes costumam estar nas ilhas espanholas (Baleares e Canárias), que por serem destinos turísticos de grande volume, têm uma grande frota de rent-a-car.
No entanto, nestes casos há duas questões importantes: o custo de trazer o automóvel para o continente, de barco, é significativo - por exemplo, trazer das Canárias para Cádiz um carro pequeno + 2 pessoas custa 400€~500€.
Além do transporte, as Canárias não têm IVA. Quando importar o carro para Portugal terá que o pagar aqui a 23%, seja o carro novo ou usado, é indiferente. Não acontece isto com as Ilhas Baleares, o IVA é pago na origem e está normalmente incluído no preço de venda.

As emissões de CO2 em Espanha são, quando se vende um carro, pouco relevantes. Pode ter alguma dificuldade em perceber quais as emissões de CO2 de determinado veículo, podendo ter algumas surpresas quando fizer a simulação do ISV a pagar, especialmente em modelos que não existam noutros países. Pode sempre fazer uma extrapolação, vá a mobile.de, pesquise pelo mesmo carro, do mesmo ano, e veja quais as emissões do modelo em questão - as da versão espanhola não hão-de ser muito diferentes, se forem.

E se eu quiser importar um carro novo de Espanha?
Existem três problemas ao comprar um carro novo em Espanha:

Por todas estas razões, a compra de um carro novo em Espanha é e pode ser difícil, mesmo que compense. Se tiver a resiliência para o fazer, pode tentar e até pode conseguir mas, não é algo que esteja instituído e seja muito comum pelo que os obstáculos podem surgir onde menos espera.

Como é que se pode trazer um carro de Espanha para Portugal?
Pode fazer a coisa de três formas:

O mais importante nisto tudo é perceber que Espanha não é um país exportador de automóveis usados pelo que não há tanto conhecimento destes processos por parte dos particulares ou profissionais como há na Alemanha.
Irão olhar para si com alguma desconfiança, alguns porque não querem ter o trabalho, outros porque não sabem e não querem cometer ilegalidades ou asneiras, havendo até quem se recuse a fazer a venda.

Quanto custam as burocracias em Espanha?
Pouco - as placas verdes custam 20,20€ + o custo das chapas em si, dar baixa do carro custa 8,5€, o seguro por 3 semanas custa +/-100€.
Existem autocarros ou comboios com grande frequência que o podem colocar em pouco tempo a partir de Lisboa ou Porto em qualquer local de Espanha, cujo preço não é significativo. Pesquise os preços numa das muitas plataformas mas espere algo entre os 15€ e os 30€ por pessoa.

O que preciso saber mais?
O processo em si, fora estas particularidades, é muito parecido com o de uma compra na Alemanha.
Assim, sugiro que leia o guia para comprar um carro na Alemanha que escrevi e que o adapte à situação espanhola.
Leia também o guia para legalizar carros importados em Portugal, para saber como proceder para ter a matrícula portuguesa.

Se tiver problemas ou dificuldades, pode descreve-los usando a caixa de comentários mais abaixo, tentarei ajudar dentro do que puder e souber.

Agradeço qualquer participação sua, especialmente se for para corrigir ou melhor esta página. :)

11.12.2019. 15:11

FD em 16.10.2020. 14:11

@João Domingos em 16.10.2020. 13:19

Pode fazer o pedido sem o COC.
Desde que o número de homologação europeia esteja já na base de dados do IMT, o COC não é preciso.

João Domingos em 16.10.2020. 13:19

@FD

Pelos contactos que fiz, em Portugal não fazem. Mas dizem que é possível fazer seguros temporais em Espanha sem o NIE, há quem já o tenha feito. Quando tiver resultados coloco aqui.
Outra questão, eu vou importar um Prius, o carro está homologado em Portugal, quando pedir o número de homolegação no IMTT é mesmo necessário o COC, ou posso submeter o pedido sem o ter pedido (são sempre 150 euros ;) )
Cumprimentos

FD em 16.10.2020. 10:08

@João Domingos em 15.10.2020. 15:01

Não conheço mas, o primeiro a encontrar alguma, por favor coloque aqui a informação.

João Domingos em 15.10.2020. 15:01

Boa tarde,

Estou exatamente com o mesmo impasse que o Luís, vou buscar um carro a Espanha, no entanto não consigo fazer o seguro temporário, sabem de alguma seguradora Portuguesa que o faça?
Cumprimentos

Luís em 04.10.2020. 17:36

Obrigado pela resposta.
Em Portugal contactei o meu mediador de seguros (da tranquilidade).
Parabéns pelo blog. Está muito completo e esclarecedor.
Cumprimentos

FD em 04.10.2020. 13:32

@Luís em 03.10.2020. 18:26

As hipóteses que conheço são as que estão no texto - pede o NIE ou o vendedor "confia" em si.

Em Portugal, contactou directamente as seguradoras ou um corretor/mediador? Experimente contactar corretores/mediadores, já recebi alguns testemunhos de que haverá seguradoras que fazem esse tipo de seguro (não me recordo qual agora).

Luís em 03.10.2020. 18:26

Boas,

Estou em processo de compra de um automóvel em Espanha.
Tenho andado à procura de um seguro temporário (de 15 dias) e todas as seguradoras espanholas me pedem o NIE, e as portuguesas não fazem seguros para carros de matrícula estrangeira (a menos que o processo de legalização já tenha sido iniciado em Portugal).
Existe alguma alternativa? Tem conhecimento de alguma seguradora espanhola que faça o seguro temporário sem requesito do NIE?
Obrigado pela atenção

FD em 25.09.2020. 15:43

@Liliana em 25.09.2020. 14:13

Já não é o primeiro nem será o último caso.

Do que sei, em todos os casos, tiveram mesmo que remover as películas... a não ser que consiga o certificado de homologação - coisa que, se a legislação nacional do país de origem é flexível o suficiente para o permitir, é virtualmente impossível de conseguir: ninguém vai homologar uma coisa que não precisa de homologação.
É a chamada pescadinha de rabo na boca. :/

A sua única hipótese é conseguir o certificado de homologação (se existir) ou remover as películas.

Só para ajudar a que se possa conformar, existem outros obstáculos similares à matriculação (que não as películas) e em algumas situações as pessoas desistem mesmo da legalização, tal o custo das alterações necessárias (por exemplo, em carros de fora da UE com legislação mais permissiva em relação a modificações).

Liliana em 25.09.2020. 14:13

Tenho um carro de matrícula espanhola com o qual quero fazer a inspeção para pedido de matrícula. Fui informada pelo centro de inspeções que tenho de retirar as películas escurecidas dos vidros de trás porque o carro assim não passa, pois é o que manda o IMT. No entanto, as películas foram colocadas de origem na marca e estão homologadas num Estado Membro de acordo com a lei desse país (onde a descrição desta característica não é obrigatória/incluída nos documentos do carro). Segundo a informação existente no site do IMT e de acordo com a Deliberação nº1017/2008 do IMTT, consideram-se como equivalentes à homologação nacional as homologações de películas plásticas coloridas concedidas por outros Estados membros, válidas. No entanto, a informação que recebi de 3 centros de inspeção diferentes é que tenho que retirar as películas para passar, esta condição não está escrita nem comunicada pelo IMT em termos jurídicos ou legais ou eu pelo menos não encontro. Não consigo entender porquê que tenho que retirar películas como condição para fazer um pedido de atribuição de matrícula quando todas as características técnicas do carro estão de acordo do a lei do Estado membro de onde o veículo provém. É de notar, que me estão a impedir de fazer um pedido de matrícula porque tenho as películas aplicadas e as películas são consideradas alteração às características do carro, no entanto, o carro provém de um país do Estado membro, onde a aplicação de películas não é considerada alteração técnica do carro.

Sabe como deveria proceder neste caso? Estou num impasse... Por um lado, entendo que há impostos e todo o processo legal de averbamento em relação a estas películas para os carros portugueses. Eu não estou a dizer que não concordo com esses pagamentos para legalização, só acho que as películas não podem ser factor impeditivo para passar na inspeção destinada a um pedido de matrícula.

Cumprimentos e parabéns por este repositório (está fantástico!)

FD em 19.09.2020. 15:27

@Carlos Santos em 19.09.2020. 02:24

Leia por favor: importar um carro para peças ou para não circular. Para dar baixa das matrículas em Espanha basta indicar que o carro vai ser exportado.

Carlos Santos em 19.09.2020. 02:24

Pretendo comprar em Espanha um carro sem motor e apenas tirar peças, não pretendo legalizar e irei trazer num reboque, é necessário registrar em meu nome ou o proprietário pode só dar baixa das matrículas em Espanha? Pelo que li na internet para dar baixa das matrículas definitivamente o carro teria de ir para um centro de abate em Espanha.

Ricardo Amado em 08.09.2020. 16:04

Obrigado pela resposta.

A morada fiscal mantive-a sempre em Portugal, pelo que iria semprer pagar impostos, o que face à diferença de preços, compensava sempre. o meu receio era apenas pelos 23% do iva, se agora ao legalizar contasse o momento da compra.

Obrigado pela ajuda

FD em 07.09.2020. 20:37

@Ricardo Amado em 07.09.2020. 15:10

Podia ter trazido o carro sem pagar quaisquer impostos: isenção por mudança de residência - condições e procedimentos.

Se já passou um ano e meio desde que voltou, já não consegue a isenção. :(

FD em 07.09.2020. 20:35

@Daniela em 06.09.2020. 17:27

Consegue com os condicionalismos indicados no texto.
Se é um carro novo preste atenção à questão do IVA.

Se o que procura saber é se pode conduzir um carro espanhol em Portugal: conduzir um carro com matrícula estrangeira em Portugal.

Ricardo Amado em 07.09.2020. 15:14

@Daniela

O seu caso é o mesmo de quando comprei o meu. Em espanha apenas me pediram o nie, e no caso de fazer credito, os recibos. Como trabalha em espanha deve ter conta bancária e morada, além do Nie. Creio que é só o que precisa para comprar.

Ricardo Amado em 07.09.2020. 15:10

Na verdade, já sai de Espanha há ano e meio, mas como trabalhava maioritariamente fora de Portugal, andava com o carro por cá. Não mudei para matricula portuguesa porque tinha a ideia que ao fazê-lo iria contar em que estado o comprei, e não o momento da legalização.

Agradeço a resposta anterior.

Cumprimentos

Daniela em 06.09.2020. 17:27

Boa tarde, trabalho em espanha, mas a minha residencia fiscal é em Portugal.
Consigo comprar carro em espanha? Que tipo de burocracias tenho de tratar?

Cumprimentos

FD em 06.09.2020. 11:27

@Ricardo Amado em 05.09.2020. 22:32

Se tem mais de 6.000km e mais de 6 meses de matrícula não paga IVA.
Vai se mudar para Portugal?

Ricardo Amado em 05.09.2020. 22:32

boa noite,

Tenho um carro espanhol, comprado novo em 2017, e quero agora passar para matricula portuguesa. Tenho que pagar a legalização como se fosse novo, pagando assim o iva, ou como se fosse usado?

Cumprimentos

FD em 24.08.2020. 13:47

@domingosjps em 24.08.2020. 12:25

Sendo rigoroso, não pode circular com o carro assim que seja dada baixa em Espanha.
No entanto, tanto quanto sei, as autoridades portuguesas não têm acesso à base de dados do "IMT espanhol" (poderei estar enganado).
Não consegue obter as placas verdes sem o NIE.

domingosjps em 24.08.2020. 12:25

Bom dia,

Depois de ler todas as informações tenho apenas uma dúvida:
Estou a pensar ter o seguinte procedimento:
Fazer um seguro temporário, trazer os documentos originais, pedir ao vendedor para dar baixa do veiculo apenas no dia seguinte quando estiver em Portugal (agora com o covid pela internet, apenas é pedido a digitalização do permisso).
A questão é a seguinte, a partir do momento que for dar baixa da matricula não posso circular em Portugal até ficar concluida a legalização certo?
Outra questão, para comprar as placas verdes em espanha é preciso muita borucracia, os portugueses conseguem sem a documetação espanhola?
Cumprimentos e espero que em consigam ajudar.

FD em 30.07.2020. 21:02

@João Luís em 30.07.2020. 19:11

Se lhe emitirem uma factura de um endereço que não das Canárias e na factura estiver escrito "IVA incluído" ou "Regime de Bens Usados" (ou algo similar) não paga IVA em Portugal.
Se nenhuma destas condições se cumprir, considere a compra apenas se lhe retirarem os 21% do valor proposto.

João Luís em 30.07.2020. 19:11

Boa tarde,

Estou a pensar em comprar carro que se encontra nas Canárias. O anunciante diz que o IVA (21%) já se encontra no valor final proposto.
Tenho de pagar IVA de 23 cá em Portugal na mesma?
Obrigado!

FD em 11.07.2020. 18:47

@Marta Santos em 10.07.2020. 23:47

Vou acrescentar essa informação ao artigo principal.

Marta Santos em 10.07.2020. 23:47

Boa noite.

E como funciona caso seja um carro novo comprado mesmo em stand? Será tudo igual? É que os valores apresentados são pelo menos 10 mil euros abaixo dos que vejo cá em portugal para a marca que pretendia...

FD em 30.04.2020. 10:59

@Pedro em 29.04.2020. 23:26

O idioma da declaração de venda é indiferente mas, pode usar uma versão de cada.

Não, a mota não tem de ir directa à alfândega.

Pedro em 29.04.2020. 23:26

Boa noite.

Estou prestes a comprar um motociclo em Espanha.

A minha dúvida é a seguinte:

Ao encontrar me com o vendedor a declaração de venda que temos de assinar é portuguesa ou espanhola?

Ao vir com a moto tenho de ur direto a alfândega?

Muito obrigado

FD em 28.04.2020. 11:20

@Fernando em 27.04.2020. 21:58

Leia por favor: isenção por mudança de residência - condições e procedimentos.

Fernando em 27.04.2020. 21:58

Boa noite

A minha dúvida é, eu tenho residencia fiscal em Espanha, trabalho para uma empresa espanhola faço descontos em Espanha todo como o cidadão espanhol. Estou a pensar em comprar um carro em Espanha, mas quero saber quanto tempo é que tenho de ter o carro em meu nome é quanto tempo é que tenho de residir em espanha para um dia quando vier para Portugal trazer o carro contigo e obter o desconto na legalização?
Cumprimentos

FD em 29.02.2020. 14:16

@Rui Moutinho em 29.02.2020. 10:03

Ceuta, em termos de IVA e alfândega, é como se fosse um território fora da UE: paga IVA e paga taxas aduaneiras, além de ter que passar por um processo de importação como um país terceiro.
Quanto ao ISV, em princípio e tanto quanto sei, paga como se fosse de Espanha.
Por não ser um caso habitual, sugiro que confirme esta informação junto da alfândega.

Rui Moutinho em 29.02.2020. 10:03

Bom dia.
No caso de uma importação de veículo de Ceuta, como será a questão do IVA? Semelhante às Canárias?
No caso de o vendedor (espanhol) trazer o carro até Portugal, basta a declaração de venda e os documentos do carro?
Fico um pouco apreensivo em acreditar que o nosso IMT tratará do resto com o IMT espanhol.
Obrigado e parabéns pelo excelente trabalho/ajuda.
Rui Moutinho

FD em 25.02.2020. 12:16

@Marcela em 25.02.2020. 10:19

Aquando da mudança para Portugal pode usufruir de total isenção de impostos se trouxer um carro consigo desde que cumpra algumas condições.
Mais informações sobre isto: isenção por mudança de residência - condições e procedimentos.

Marcela em 25.02.2020. 10:19

Nao sou portuguesa mas sou vivo legalmente em Espanha, me mudarei para Portugal e gostaria de saber se tambem posso comprar um carro aqui para legalizar posteriormente em Portugal? Ou os beneficios de impostos sao apenas restritos a cidadao portugues? Obrigada!

FD em 16.02.2020. 12:01

@MIGUEL em 14.02.2020. 21:21

Conforme está escrito no texto, existem seguros disponíveis na internet que permitem segurar um carro espanhol que será exportado/transferido para Portugal - é uma questão de procurar.
Como é natural, nem todas as seguradoras oferecem todos os seguros, se foi a um vendedor que trabalha com uma seguradora que não oferece esse produto é natural que lhe dessem essa resposta.

MIGUEL em 14.02.2020. 21:21

Boa noite ainda hoje vim de espanha e tinha um negocio feito de um carro mas o vendedor do stand ligou a uma agência e disseram que nao podiam fazer seguro pk nao tinha la residência alguém me pode ajudar o que e certo fui para la e vim embora sem nada obrigado

FD em 05.02.2020. 09:27

@miguel em 04.02.2020. 15:42

Um mero papel.

Aliás, sendo rigoroso, a "nossa" declaração de venda a que se refere não é uma declaração de venda, é um requerimento para o registo de transmissão de propriedade.

Tem aqui um modelo em espanhol: modelo de declaração de venda de veículo (automóvel, mota, etc.).

FD em 05.02.2020. 09:24

@José Maria em 04.02.2020. 15:38

Penso que os mesmos que estão descritos no texto.

miguel em 04.02.2020. 15:42

Obrigado pelo esclarecimento. Precisava apenas de mais um esclarecimento: A "declaração de Venda" em causa é algum documento especifico (como o nosso "Impresso Único para registo automóvel") ou é um mero papel elaborado e assinado por ambas as partes?

José Maria em 04.02.2020. 15:38

Boa tarde,

pretendo adquirir um camião em Espanha e legaliza-lo em Portugal.
Quais os passos que devo efetuar para tratar da legalização?

Obrigado

FD em 03.02.2020. 18:20

@miguel em 03.02.2020. 17:45

Como em qualquer caso, o veículo tem sempre que circular com os documentos do mesmo.
Ou "compra" uma matrícula de exportação como está descrito no texto, ou então não vejo possibilidade de fazer o que pretende.

miguel em 03.02.2020. 17:45

Boa tarde, pretendo comprar um carro antigo em Espanha apenas para aproveitamento de peças.

Por esse motivo não necessito de legalizar o veiculo em Portugal.

Contudo teria interesse em deslocar-me de Madrid (localização do veiculo) para Portugal a circular com o veiculo.

Sendo o vendedor um particular ele irá cancelar as matriculas e por esse motivo ficará com o "Permiso de Circulación".

Como poderei comprovar que adquiri o veiculo caso seja mandado parar pelas autoridades na minha deslocação entre Espanha e Portugal? Existe algum documento em Espanha semelhante ao nosso "Impresso Único para registo automóvel" disponivel no IRN?

FD em 03.02.2020. 10:13

@André em 03.02.2020. 08:46

Faça as contas usando o simulador de ISV.

André em 03.02.2020. 08:46

Bom dia
Alguém me pode dizer quanto ficaria o valor do ISV para importar um Peugeot rcz de 2011 diesel 163cv?

FD em 29.01.2020. 09:26

@Pedro Patrício em 27.01.2020. 22:35

Esse número deve ser o "espanhol", não sei se o IMT português partilha alguma coisa com o "IMT espanhol" ou até se reconhece essa homologação.

É melhor ir buscar o número de homologação português.

Pedro Patrício em 27.01.2020. 22:35

Boa noite,

Adquiri um veiculo em espanha e já tenho o “permiso de circulación” e vem com o “número de homologación” posso já ir fazer a inspecção ou tenho que ir ao IMT no Saldanha pedir o numero de homologação “português?” ? Poupava uma ida a Lisboa...

Obrigado e boa noite

FD em 24.01.2020. 10:10

@Elisabete Monteiro em 23.01.2020. 20:27

Lamento mas, não.
Se quiser colocar aqui o seu caso, eu respondo.

Elisabete Monteiro em 23.01.2020. 20:27

Gostaria de saber se existe uma linha telefônica para lhr poder contactar pois tenho umas quantas dúvidas e pretendo adquirir uma viatura em espanha mas é um caso mais específico e complicado
Agradeço desde já .
Cumprimentos

António Vasconcelos em 09.01.2020. 12:17

Obrigado eu por toda a informação disponibilizada aqui no portal.
No entanto, penso que por uma questão de logística irei pedir ao meu pai para tratar da baixa lá e já seguir com as matrículas verdes para cá.

FD em 09.01.2020. 11:46

@António Vasconcelos em 09.01.2020. 11:37

Muito obrigado pela sua contribuição - será com certeza útil para outras pessoas. :)

António Vasconcelos em 09.01.2020. 11:37

Obrigado mais uma vez pela resposta.
Já entrei em contacto com o IMT e informaram-me que depois do processo de legalização estar concluído cá em portugal.
Deve-se pedir uma certidão de atribuição de matrícula portuguesa e uma cópia do autenticada dos documentos portugueses para serem entregues em espanha e a baixa ser dada lá.

Espero que possa ajudar mais alguém que possa ter essa dúvida.

FD em 09.01.2020. 10:09

@António Vasconcelos em 09.01.2020. 09:10

Exacto. Mas não se esqueça de confirmar que o IMT comunica com o "IMT espanhol" - há países em que tal não acontece (duvido que Espanha seja um desses mas não perde nada em confirmar).

António Vasconcelos em 09.01.2020. 09:10

Obrigado pela resposta.
Então nem sequer é preciso dar baixa em Espanha?
Simplesmente trago o carro em circulação de Espanha para cá com os documentos do meu pai e faço a legalização?

FD em 08.01.2020. 21:06

@António Vasconcelos em 08.01.2020. 20:13

Não precisa de fazer isso - o seu pai confia em si, certo?
Logo, pode trazer o carro ainda em nome dele e legaliza-lo assim.

Quando entregar os documentos espanhóis no IMT, em princípio, o IMT irá comunicar com o "IMT espanhol" de forma a cancelar a matrícula e o registo em Espanha - confirme quando o fizer mas normalmente é assim que acontece.

António Vasconcelos em 08.01.2020. 20:13

No meu caso vai ter mais de 6 meses e 6 mil quilómetros.

Mas então se o meu pai me passa declaração de venda, terei, mesmo assim que pedir o NIE cá no consulado para efetuar depois o pedido de baixa para exportação e matrículas verdes, certo?

FD em 08.01.2020. 18:42

@António Vasconcelos em 08.01.2020. 16:42

Atenção ao IVA, se trouxer o carro para Portugal com menos de 6 meses ou 6.000km terá que pagar aqui o IVA, além de o ter pago em Espanha.
Mais sobre isto: IVA na importação de carros.

O seu pai compra o carro, faz os 6 meses e 6.000km, passa-lhe uma declaração de venda e os documentos espanhóis, com o seguro ainda em nome dele chega a Portugal, apresenta a documentação e faz a legalização em nome do António Vasconcelos.
Esta é a forma mais fácil de fazer as coisas.

António Vasconcelos em 08.01.2020. 16:42

Obrigado pela resposta.
Mas o meu pai pode comprar e dar imediatamente a baixa para exportação e eu legalizar em meu nome cá ou já tem que ser comprado por mim ao meu pai?

FD em 08.01.2020. 16:28

@Isabel A em 08.01.2020. 15:54

Sim, a única vantagem será mesmo essa: compra em nome do seu pai e depois legaliza em Portugal em seu nome.
De resto, não há mais vantagens, o processo e os impostos a pagar são iguais.

António Vasconcelos em 08.01.2020. 16:15

Boa tarde,

pretendo importar um carro de espanha.
A minha dúvida prende-se com o facto de que os meus pais trbalharam e são residentes em território espanhol.
Dessa forma gostava de saber se há alguma vantagem nisso para o processo de compra e importação / legalização para portugal.

Será mais fácil o meu pai comprar o carro em espanha como cidadão espanhol e eu comprar a ele como particular e depois tratar de todo o processo de legalização? (pergunto isto, pois li no artigo relativamente à importação de carros em espanha que por vezes eles são menos recetivos e conhecedores do processo.)

Ou há alguma outra dica que neste caso poderá agilizar o processo?

Cumprimento e parabéns por este repositório de informação tão útil.

Escrever um comentário ou colocar uma dúvida

POR FAVOR leia a página toda antes de fazer perguntas que já estão respondidas no texto principal! Obrigado.

:

:

:


Em que ano é que estamos?

Por uma questão de rapidez na resposta e de poupança de espaço, considere que as minhas respostas incluem sempre os normais cumprimentos. :)

Acerca do impostosobreveiculos.info | Contacto

Todas as informações pretendem ser de leitura clara, simples e acessível, com o objectivo de constituirem um primeiro acesso à informação pretendida.
Por essa razão, poderão não ser totalmente completas ou tecnicamente exactas. No entanto, são dadas de boa fé e com base fundamentada na legislação em vigor.
Devido ao contexto e unicidade de cada caso, sempre que necessário, todas as informações deverão ser validadas por escrito junto da entidade oficial responsável.

Todos os direitos reservados - é permitida a cópia ou reutilização de partes deste sítio desde que seja atribuída a sua origem e autoria.
Política de Privacidade e de Tratamento de Dados Pessoais