Tabela Imposto Único Circulação (IUC) 2015

Veja também: Tabela Imposto Único Circulação (IUC) para 2016.

Como aconteceu em anos anteriores, apresento aqui os valores do IUC (Imposto Único de Circulação) para 2015 (a tabela de 2014 está aqui).

Esta informação é definitiva, e reflecte a Lei n.º 82-B/2014 (Orçamento de Estado para 2015).

Este ano não há alterações às tabelas do ano passado logo, os valores de 2015 são exactamente os mesmos de 2014.
Se quiser pode conferir todas as alterações ao IUC para 2015 aqui: Actualização quanto aos impostos ISV e IUC no Orçamento do Estado para 2015.

O IUC é um imposto anual que incide sobre a propriedade (e não sobre a circulação), pago até o veículo ser abatido e actualizado todos os anos em Janeiro. É o imposto que substitui o antigo "selo do carro" e não deve ser confundido com o ISV, que é um imposto pago apenas quando o veículo é matriculado pela primeira vez (em novo ou como importado usado) e que já está incluído no preço de venda no caso dos novos.

Para saber como deve proceder para pagar o IUC, por favor consulte o guia passo a passo.
O pagamento é feito sempre no mês da matrícula do carro ou no mês anterior. O pagamento do IUC quando compra um carro novo ou importa um usado deve ser feito pela primeira vez até 90 dias depois da data da matrícula.

Relembro que o que conta para calcular o pagamento do IUC é sempre a data da matrícula portuguesa e não a data de fabrico do automóvel. Logo, os automóveis usados importados pagam consoante a data da matrícula portuguesa e não consoante a data de fabrico ou da matrícula do país de origem.

Ser tiver dúvidas, consulte as respostas para as dúvidas mais comuns sobre o IUC.

Nos veículos com matrícula a partir de 1 de Julho de 2007, deverá somar o valor obtido a partir da cilindrada com o valor obtido a partir das emissões de CO2. Pode obter esta informação no Documento Único Automóvel.

Veículos matriculados antes de 1 de Julho de 2007 (até 30 Junho de 2007)

Gasolina Cilindrada Outros (Gasóleo, etc.) Cilindrada Movidos a electricidade
Voltagem total
Posterior a 1995 De 1990 a 1995 De 1981 a 1989
Até 1.000 Até 1.500 Até 100 17,64 € 11,12 € 7,81 €
Entre 1.001 e 1.300 Entre 1.501 e 2.000 Mais de 100 35,41 € 19,90 € 11,12 €
Entre 1.301 e 1.750 Entre 2.001 e 3.000 55,31 € 30,92 € 15,51 €
Entre 1.751 e 2.600 Mais de 3.000 140,34 € 74,02 € 31,99 €
Entre 2.601 e 3.500 254,85 € 138,78 € 70,67 €
Mais de 3.500 454,06 € 233,24 € 107,17 €

Taxa adicional (somar ao total das tabelas anteriores) a cobrar em todos os veículos ligeiros de passageiros a gasóleo com matrícula anterior a 1 de Julho de 2007

Cilindrada Posterior a 1995 De 1990 a 1995 De 1981 a 1990
Até 1.500 cm3 3,14 1,98 1,39
Mais de 1.500 cm3 até 2.000 cm3 6,31 3,55 1,98
Mais de 2.000 cm3 até 3.000 cm3 9,86 5,51 2,76
Mais de 3.000 cm3 25,01 13,19 5,70

Veículos matriculados a partir de 1 de Julho de 2007 (inclusive)

Cilindrada Taxa Emissões CO2 Taxa
Até 1.250cm3 28,15€ Até 120g/km 57,76€
Mais de 1.250cm3 até 1.750cm3 56,50€ Mais de 120g/km até 180g/km 86,55€
Mais de 1.750cm3 até 2.500cm3 112,89€ Mais de 180g/km até 250g/km 187,96€
Mais de 2.500cm3 386,34€ Mais de 250g/km 321,99€

Nesta categoria de veículos (B - ligeiros matriculados a partir de 1 de Julho de 2007) de forma a não prejudicar veículos mais antigos, existe uma forma de diferenciar os veículos consoante o ano.
Isto é conseguido através da aplicação de um coeficiente, obtido através do ano de aquisição e de acordo com a seguinte tabela.

Ano de aquisição Coeficiente
2007 1,00
2008 1,05
2009 1,10
2010 e seguintes 1,15

Para calcular o valor a pagar terá que: somar a parcela da cilindrada à parcela das emissões e depois multiplicar esse resultado pelo número da tabela acima de acordo com o ano do carro.
Exemplo: um carro de 2008, a gasolina com 1.300 de cilindrada e 150g/km de emissões de CO2 pagará (55,94 + 85,69) * 1,05 = 148,71€.

Taxa adicional (somar ao total das tabelas anteriores) a cobrar em todos os veículos ligeiros de passageiros a gasóleo com matrícula a partir de 1 de Julho de 2007 (inclusive)

Cilindrada
Até 1.250 cm3 5,02
Mais de 1.250 cm3 até 1.750 cm3 10,07
Mais de 1.750 cm3 até 2.500 cm3 20,12
Mais de 2.500 cm3 68,85

Veículos comerciais de transporte particular com peso bruto inferior a 12t

Peso Bruto Taxa
Até 2.500kg 32,00€
De 2.501kg a 3.500kg 52,00€
De 3.501kg a 7.500kg 123,00€
De 7.501kg a 11.999kg 200,00€

Motociclos, ciclomotores, triciclos e quadriciclos

Cilindrada Posterior a 1996 Entre 1992 e 1996
De 120 até 250 5,49€ 0
Mais de 250 até 350 7,77€ 5,49€
Mais de 350 até 500 18,77€ 11,10€
Mais de 500 até 750 56,40€ 33,21€
Mais de 750 122,47€ 60,07€

16.10.2014. 10:33

PG em 26.01.2015. 01:48

Tenho um carro de 2010. Porque que tenho de pagar o mesmo que um carro novinho de 2015? No deveria existir diferença, assim como existe para um carro de 2009, 2008, etc?

artur barbosa em 08.01.2015. 00:12

estes impostos, IUC e ISV sao autenticos roubos que ja nem actualizaçao sofrem como era habitual e correcto do antecedente.O combustivel consumido pelos automoveis tem uma taxa de cerca de 60% que vai direitinho para os cofres do Estado sendo mais que suficiente para pagar estradas e infrastruturas.Mas é claro que em vez disso vai para BPN,Bpp,BES,PPP,luvas nos Submarinos, Administraçao do Metro do Mondego que nem existe, TGV que nao existe e outros parecidos num pais governado por incompetentes e corruptos como a Policia e alguns juizes com eles no sitio têm demonstrado.Esperemos que continuem....

rui em 29.12.2014. 13:49

Mais ridículo que este imposto IUC, é a falta de seriedade de quem o impôs. Tenho um veículo em que não consta de nenhum site oficial da marca os 183g/km de missões que pago. Continuo sem perceber onde foram buscar esses valores. Indaguei a AT para saber o que poderia fazer e a resposta não poderia ser mais lacónica: "Não há nada a fazer. É o que é."
Deveria ser dada a possibilidade a quem anda a ser extorquido desta maneira, de se defender, nomeadamente requerer uma inspecção oficial às emissões do veículo. Isto é uma ordinarice. Já nem direito tenho a ter um bom carro, mesmo com 12 anos. A política é simples: "Se não tens dinheiro, compra um tuparware com rodas, sem segurança e qualidade, e morre para aí, tu e a tua família."

Hugo Martins em 20.12.2014. 18:47

Mais ridiculo ainda e o facto do meu pai possuir uma carrinha ligeira de mercadorias de caixa aberta, 2400cc mais propriamente uma mercedes L-407 de 1979 que no ano de aquisição da mesma nos dirigimos as finanças em Sintra ao qual nos foi dito pelo funcionário que a mesma derivado ao ano de matricula não pagaria IUC. Este ano recebeu uma notificação de selos e multas em atraso no valor de mais de 700€. Agora pergunto eu,a que tipo de competência estamos nos sujeitos a "este nosso portugal"

Barqueiro em 05.12.2014. 15:26

Já se sabe algo para os barcos? Obrigado

Pedro em 01.12.2014. 16:03

Uma vez que os valores de IUC atuais são tão elevados ao menos deveriam ao fim de 10 anos passarem a pagar metade, como acontecia antes de 1995. Já devem haver viaturas de 2007, com IUC novo, que em 2017 pouco mais vão valer que o imposto a pagar.É preciso que os legisladores reflitam nisto.

Antonio em 01.12.2014. 10:55

Bom dia alguém sabe como se faz ou ja tenho feito uma reclamação a união europeia???
Obrigado

joao henriques em 30.11.2014. 11:53

bom dia,

tenho que pagar porque preciso do carro....e para pagar os buracos incluído o da madeira que eu não fiz...........................................

Lucas em 26.11.2014. 23:07

Estou a pensar em comprar um carro bi-fuel mas para aquilo que percebi da tabela vou ser prejudicado em comparação a um carro a gasóleo que paga menos 30€.

Então pergunto onde está a justiça na forma de aconselhar o uso do combustível GPL para poluir menos?

Para responder ao Sr. Carlos, acho que os barcos (de lazer) devem ser considerados bem de luxo e assim tributados ainda mais. A coisa muda se forem barcos que servem para exercer uma profissão como a da pesca, ai sim, baixar os impostos.

ANTÓNIO SANTNA em 25.11.2014. 20:52

SE PASSOU UM ANO, NÃO DEVERIAM OS VEÍCULOS PASSAR A SEREM CONSIDERADOS MATRICULADOS A PARTIR DE 1 DE JULHO DE 2008?
OBRIGADO.

alexandre em 25.11.2014. 16:32

o iuc não têm actualmente como objectivo benificiar os menos poluentes , o objectivo é cobrar o máximo de impostos, como temos um parque automóvel recente a medida tomada foi de cobrar mais aos veiculos mais recentes.
os até 1995 pagam menos porque existem cada vez menos
para quem pretende importar veiculos a gásoleo compensa cada vez menos

Anônimo em 09.11.2014. 16:14

Se José tem toda a razão é uma vergonha a formo como são taxadas

jose correia em 07.11.2014. 11:56

IUC muito mal para carros de imigrantes que regressem a Portugal, estes carros com alguns anos terem de ser considerados
novos só pela colocação da matricula no entanto a dita matricula esta o ano da primeira matricula seja Alema F E ou outras, os engenheiros de impostos não deixam de imventar para fazerem injustiça. isto deve ser retificado porque é injusto?

Jose em 07.11.2014. 11:42

Isto do IUC para carros importados não esta bem ,eu estive na Alemanha o meu carro é a gasoleo dev 2001 antes de vir para
Portugal gastei mais de 1000 euros para catalisadores com normas atuais.então a data da matricula Portuguesa é que conta
para aplicação do inposto unico automovel (imposto de Propriedade é o que isto é ) mas a dita matricula tem o ano de fabrico do carro, esta completamente errado estes metodos de cobrança deste imposto

Marcos Vieira em 31.10.2014. 11:51

Boa dia

Das duas uma ou eu sei ler muito mal ou neste pais ninguem sabe o que faz. Vem aqui a dizer que portugal foi instigado pela comissão europeia a mudar as normas do ISV, mas pelo que eu tenho lido e já venho a ler a alguns tempo visto me sentir injustiçado pela empresa que me vendeu o carro assim como pelas leis deste país,como é possivel pagar quase 10 vezes mais imposto que outra pessoa que tenha um carro igual ao meu. As alterações não deviam ser sobre o ISV mas sim sobre o IUC.

http://www.dn.pt/bolsa/interior.aspx?content_id=1481640

Anônimo em 30.10.2014. 08:46

Caro anônimo
Assim como o isv era tributado sem qualquer desvalorização pelos anos da viatura o mesmo se passa com o iuc para quem quer importar um clássico ou tenha ja uma viatura pre 2007 e queira voltar ao pais não vejo como seja justo ter de pagar um iuc pela data da matricula em Portugal pois essas viaturas não estão preparadas para as novas normas de CO2 e os valor são demasiado ridículos e não são sustentáveis
E quanto ao isv ja foram tomadas as medidas correctas

Anónimo em 28.10.2014. 12:04

Suponho que os criadores desta petição (http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT75139) saibam que existe uma diferença MUITO substancial de ex-IA/ISV pago no acto da compra do veículo, diferença essa que foi compensada no aumento do imposto anual (IUC).

Acredito que haja espaço para melhorar a fiscalidade actual do IUC, mas qualquer que seja a solução (por motivos de justiça fiscal) terá sempre por passar (1) pelo pagamento da diferença do ex-IA/IUC -ou- (2) devolução dessa diferença a quem o pagou antes de 2007.

Qualquer que seja o carro, estão em questão milhares de euros (a pagar ou devolver).

anONIMO em 24.10.2014. 21:31

Se querem que as coisas mudem tem de fazer alguma coisa!!!!!!!!!!!
Assinem por favor
http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT75139

jose em 24.10.2014. 21:29

Assinem a petição
http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT75139

Eu em 22.10.2014. 15:00

Peço desculpa de antemão pelo "adjectivo", mas não posso deixar de dizer que sempre achei este imposto idiota (ainda mais que o ISV).

Quem anda mais (causa mais desgaste nas estradas) e/ou polui mais também gasta mais combustível. Não seria mais inteligente fazer como os USA e incorporar esse imposto no litro dos combustíveis? (Que a propósito, o litro de combustível até já tem uma carga fiscal bem elevada)

Se fosse só taxar a ausência de filtros de partículas (diesel) ou desagravar de alguma forma os GPL ainda compreendia, mas é que este imposto nem é coerente com ele próprio... tanta fiscalidade "verde" com sobretaxa aos diesel antes de 2007 (por supostamente serem mais poluentes) e depois os antes de 1995 pagam menos de sobretaxa de poluição que os últimos de 2007, sendo que alguns destes até já tinham filtro de partículas.

É uma balburdia feita em cima do joelho, e o triste é que já está mal feito há muito tempo e este governo em vez de corrigir ainda o torna mais incoerente.

Jose em 18.10.2014. 19:28

Acho uma injistiça vou regressar a Portugal tenho uma viatura de 2004 e vou ficar a pagar um imposto como se fosse uma viatura nova acho um absurdo!! E um roubo

Carlos Frade em 18.10.2014. 16:31

Excelente trabalho o seu mas ...
e os barcos ????
Já reparou na forma como são tributados os barcos ? Uma injustiça.
Cumprimentos

Carlos Frade

Paulo em 17.10.2014. 21:57

Apesar deles baixarem o valor do ISV, o IUC continua a ser um entravo a importação.

Por exemplo, ficar a pagar 300+ euros de um carro de 90's é um absurdo. Porque esses carros não foram feitos para cumprir as normas ambientais actuais.

Devia haver um escalão especial até a entrada da norma Euro 4, onde entrou o CO2 como poluente.

<< Primeira < Anterior [4 / 4] Seguinte > Última >>

Escrever um comentário


Por manifesta falta de tempo, não me é mais possível responder às questões colocadas, como acontecia até agora. Tenha isso em consideração quando colocar o seu comentário, obrigado.
COMENTÁRIOS COM LINGUAGEM IMPRÓPRIA SERÃO APAGADOS!

:

:

:


Em que ano é que estamos?