Como fazer se no site das Finanças ainda tem um carro em seu nome que já não é seu

Actualização a 6 de Maio de 2008: se mandou um carro para a sucata, faça o cancelamento da matrícula, se vendeu um carro e o mesmo ainda não foi registado em nome do comprador, peça a apreensão do veículo.

Actualização a 25 de Fevereiro de 2008: segundo o Ministério das Finanças, todas as pessoas que tenham mandado apreender automóveis cujo registo de propriedade não tenha sido convenientemente actualizado estão, por enquanto, dispensadas do pagamento do IUC. O termo utilizado não é "dispensadas", mas o princípio, espera-se, é o mesmo.
Poderá ler o comunicado aqui: //www.min-financas.pt/comunicados/2008/080225.pdf.


Saiba como resolver estes problemas: novidades aqui.

Nova actualização: num comunicado o Ministério das Finanças informa que o prazo dado para pagamento do IUC de todos os veículos matriculados em Janeiro passou a ser 25 de Fevereiro de 2008. Ou seja, por enquanto não pague o IUC se tem um carro em seu nome que já não é seu.


Tem sido uma relativa surpresa para muitas pessoas o facto de encontrarem no sítio das Finanças, automóveis que já foram seus, mas que neste momento por diversas razões já não são sua propriedade.

Isto acontece porque as Finanças recebem as bases de dados das Conservatórias do Registo Automóvel e associam os sujeitos passivos aos números de contribuinte constantes nos registos.

Pelo que tenho constatado, existem os seguintes casos:

Durante este ano de 2007 não deverá ter qualquer problema com estes casos. Isto porque o actual imposto, IMV, baseia a sua aplicação na circulação do automóvel. O novo proprietário, ainda que não tenha feito a transferência, pode adquirir o "selo" em qualquer estabelecimento autorizado para o efeito.

No entanto, em 2008 e nos anos seguintes, o imposto anual, que passa a chamar-se IUC (Imposto Único de Circulação), baseia a sua cobrança na propriedade e não na circulação. Ou seja, paga o imposto esteja o carro parado ou não, só pelo facto de estar em seu nome.

Todavia, veículos anteriores a 1981 não pagam ou pagarão qualquer imposto a partir de 2008. Se esse é o seu caso, financeiramente poderá ficar mais descansado, mas penso que deverá regularizar a situação.

A entidade responsável pelo registo dos automóveis é o Instituto dos Registos e do Notariado através das Conservatórias do Registo Automóvel, sendo que a entidade emissora das matrículas é a DGV, que deverá ser extinta em 25 de Julho de 2007 para dar lugar ao IMTT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres).

A primeira coisa que deverá saber é que, segundo o Código da Estrada, a não comunicação à entidade emissora da matrícula (DGV/IMTT) da transferência de propriedade nos 60 dias seguintes à ocorrência do acto implica o pagamento de uma multa. O valor varia entre os 120€ e os 600€.
Se ultrapassar o prazo de 30 dias para comunicar o cancelamento da matrícula a multa pode ir de 60€ a 300€.

O que é que deve fazer para não se ver nesta situação no futuro?

Imprima em casa este formulário (use a mesma folha para frente e verso - imprima mais de uma cópia para o caso de se enganar), preencha e desloque-se com o comprador do automóvel a uma Conservatória do Registo Automóvel ou a uma Loja do Cidadão. Aí, presencialmente, tenha a certeza de que o registo é efectuado.

Com a venda de qualquer carro, deve comunicar o facto à DGV/IMTT até 60 dias depois.

Faça o download desta carta tipo, substitua os dados que estão em maiúsculas, imprima, assine e envie, de preferência registada com aviso de recepção para a morada indicada.

Se vai entregar o automóvel numa sucata, vai para abate, é salvado ou está/será inutilizado ou guardado sem intenções de circular futuramente, deverá cancelar a matrícula (dar baixa).

Para saber como o fazer consulte esta página.

Por outro lado, se se vê actualmente numa das situações acima descritas, tem duas hipóteses: manda apreender o veículo ou cancela a matrícula. Se tem a certeza que o carro ainda circula, deverá mandar apreender. Se tem a certeza que o carro já foi abatido ou está numa sucata o melhor a fazer é cancelar a matrícula.

Antes de fazer qualquer uma destas coisas, o ideal seria contactar o novo proprietário e expor-lhe a situação. Caso não o consiga, então sim, deverá proceder como indicado.

Para apreender o automóvel deverá dirigir-se a uma Conservatória do Registo Automóvel, confirmar que ainda está em seu nome, pedir um documento em como o veículo ainda está em seu nome, dirigir-se à DGV, preencher o modelo 1406 (mencionando que pretende a apreensão do veículo ao abrigo da alínea e) do n.º 1 do artigo 168.º do Código da Estrada para regularização do registo de propriedade), levar uma fotocópia do BI, cartão de contribuinte, da declaração de compra e venda, e pagar 2,5€.

A partir daí é aguardar notícias. No entanto, isso não o inibe de continuar a pagar o IUC/IMV. Por isso, quanto mais cedo fizer tudo isto, menos chatices e menos imposto pagará. É lógico que as autoridades deverão demorar algum tempo a encontrar o seu carro, e enquanto isso não acontecer é a si que as Finanças irão, em 2008, pedir o pagamento do imposto.


Actualização: a 3 de Agosto de 2007, depois de um artigo no jornal Público que colocava o problema das sucatas em questão, o governo, através do Ministério das Finanças, comunicou o seguinte:

ESCLARECIMENTO

Saneamento do Cadastro Automóvel

Na sequência de várias notícias e dúvidas acerca do processo de saneamento do cadastro automóvel, o Ministério das Finanças e da Administração Pública, faz o seguinte esclarecimento:

1 - Desde o momento em que submeteu a proposta de lei de reforma da tributação automóvel à Assembleia da República, o Governo assumiu o compromisso de – antes do início da vigência plena do novo imposto de circulação (i.e. até Janeiro de 2008) – avançar com “mecanismos simplificados e menos onerosos que permitam uma regularização dos registos de propriedade das viaturas e garantam a fiabilidade necessária à futura liquidação do imposto” (cfr. exposição de motivos da referida proposta de lei).

2 - Neste contexto, estão a ser ponderadas alterações e ajustamentos, de carácter legislativo e administrativo e legal, que permitam regularizar faltas ou atrasos nos registos de aquisição ou transmissão de veículos ou nos cancelamentos das respectivas matrículas, em caso de abate entretanto ocorrido. Alterações essas que, uma vez definidas, serão, naturalmente, tornadas públicas.

Lisboa, 3 de Agosto de 2007

Comunicado disponível em www.min-financas.pt
Assessoria de Imprensa
Ministério das Finanças e da Administração Pública
Av. Infante D. Henrique, 1
1149-009 Lisboa
Tel.: 351.21.881.68.61 / 69.37


Fonte

Como tal, se se encontra numa destas situações, o melhor a fazer por agora é aguardar. Actualizarei esta informação assim que haja mais notícias.


Actualização: a 30 de Novembro de 2007.

O governo divulgou ontem a forma como pretende regularizar todos os problemas que existem no que diz respeito ao registo de veículos. Pelo que é comunicado, o registo de automóveis poderá passar a ser realizado pelo vendedor, desde que este seja um profissional, ou seja, um concessionário ou um vendedor de automóveis. Os particulares ficam assim, pelo que se dá a entender, excluídos de todo o processo, mais uma vez.

Dentro das boas notícias, irá ser possível confirmar online, com a emissão de certidão, quais os veículos que estão em nosso nome. Esta base de dados deverá ser actualizada constantemente. Será também possível, num regime transitório mais simplificado e menos oneroso, regularizar os registos que estejam incorrectos. O custo será de 10€.

Este foi o anúncio do decreto-lei, que está pronto, posteriormente irá ser enviado ao Presidente da República para promulgação, que o devolverá ao Primeiro Ministro. Só então sairá em Diário da República e constituirá lei. Para todo este processo é de esperar que a publicação se dê em meados de Dezembro. Só nessa altura se saberão mais detalhes.

Por enquanto, fica a transcrição do comunicado.

Decreto-Lei que simplifica o regime do registo de veículos e procede à nona alteração ao Decreto-Lei n.º54/75, de 12 de Fevereiro, à sétima alteração ao Regulamento do Registo de Automóveis, aprovado pelo Decreto n.º 55/75, de 12 de Fevereiro, à décima sexta alteração ao Regulamento Emolumentar dos Registos e do Notariado, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 322-A/2001, de 14 de Dezembro e à segunda alteração ao Decreto-Lei n.º 178-A/2005, de 28 de Outubro

Este Decreto-Lei insere-se no âmbito das medidas de simplificação e desformalização relacionadas com a vida dos cidadãos, promovidas pelo Ministério da Justiça para o programa Simplex 2007, contribuindo, deste modo, para que sejam reduzidos obstáculos burocráticos e formalidades dispensáveis na área do registo de veículos.

Este Decreto-Lei alarga a legitimidade para o pedido de registo, passando a poder ser solicitado pelo vendedor, se este for uma entidade que tenha por actividade principal a compra de veículos para revenda e intervir no âmbito dessa actividade. Assim, quando uma pessoa ou empresa adquira um veículo junto de um revendedor, este passa a poder realizar imediatamente o registo em nome do comprador, criando condições para evitar que cidadãos e empresas sejam onerados com essa formalidade. Com esta medida evita-se, igualmente, que fique por registar em nome do comprador a propriedade de veículo recém adquiridos.

Prevê-se igualmente a possibilidade de disponibilização on-line da informação, permanentemente actualizada e com valor de certidão, referente ao registo de veículos. Cria-se, assim, uma certidão electrónica, permanentemente disponível e actualizada na Internet, sobre o registo dos veículos.

Em matéria emolumentar, estabelece-se um regime de preços únicos e estabelece-se uma tributação mais reduzida para os registos de veículos com cilindrada não superior a 50 cm3 (ciclomotores), que, quando forem promovidos por via electrónica, passam a custar apenas 5 euros.

Consagra-se, finalmente, um regime transitório especial, simplificado e menos oneroso, para a regularização dos registos de transmissão da propriedade de veículos que estejam por realizar. Se esta regularização for realizada por via electrónica, o registo custa apenas 10 euros.

Fonte: Portal do Governo

Actualização: a 20 de Janeiro de 2008

Infelizmente, para todas as pessoas nesta situação, a confusão continua. Segundo o Correio da Manhã de hoje (20/01/2008), ocorreu um erro no processo de cópia das bases de dados da ex-DGV (actual IMTT) para o Ministério das Finanças fazendo com que ressuscitem veículos no cadastro dos contribuintes que já ali não existiam. O artigo apenas indica que a situação irá ser analisada.

A boa notícia, para este e para os restantes casos é a informação, repare-se que não é oficial, que as Finanças terão decidido adiar a emissão de certidões de dívida pelo não pagamento do IUC. Quer isto dizer que, caso tenha um veículo em seu nome e não pague o IUC, as Finanças não o irão notificar oficialmente para efectuar o pagamento do mesmo (e com isso pagar uma multa pelo incumprimento). Até quando é que esse adiamento estará em vigor não é indicado.

Mais uma vez, deverá verificar se existem carros que já não sejam seus na respectiva área do site das Finanças.

Relembro entretanto que este assunto ainda não foi resolvido porque ainda não foi publicada a legislação necessária para que o possa ser - apesar de já ter sido anunciada a sua aprovação. O governo, aquando da aprovação da reforma automóvel, assegurou que todos os esforços seriam feitos para disponibilizar até ao final de 2007 processos que permitissem resolver estes problemas.

Assim que haja notícias, serão aqui disponibilizadas no mesmo dia, como tem acontecido até agora.

Já agora, aqui fica como saber que carros estão em nosso nome no sítio das Finanças.

09.07.2007. 12:53

FRED em 27.11.2016. 15:45

Bem-vindo ao ST. LUKE do hospital, eu sou Dr. Fred Clinton pelo nome. Você quer vender seu rim para o dinheiro ou comprar um rim ou de quaisquer outros órgãos se sim, por favor contacte-nos com este e-mail: Eu stlukeshospitals@gmail.co~~V

victor guerra em 03.09.2016. 05:21

ha meses perdi documento do carro O LIVRETE fui pedir uma 2 via mas tenho carro penhorado mas tenho selo de circulacao e seguro e dia tenho pago desde entao o que posso fazer

ana cristina crispim em 08.08.2016. 13:50

Precizo urgente que me ajudem; para poder sair deste pezadelo.Vendi a minha viatura Rover a 09/09/2011 em portugal e sai do pais a 5 anos entrtanto foi retirado da conta Bancaria de minha mae.ao qual eu sou uma das titulares;pois que meu pai faleceu ha 2 anos e minha mâe se encontra num làr acamada com a doenca de Alz. Ha 2anos .Tenho em meu poder Contracto de venda da viatura; Anulacâo do seguro a viatura.;E tenho 800€ a pagar de selos, porque a viatura esta em meu nome .Por favor que devo fazer pecoajuda.Obrigado

JOSE DOS SANTOS RIBEIRO em 20.12.2015. 20:26

TENHO UM CARRO MAZDA MODELO 2200 ANO 1981 TEREI QUE O VENDER PARA ABATE QUERIA SABER QUAIS SAO OS DUCOMENTOS QUE TEREI DE APRESENTAR AS FINANÇAS PARA DAR BAIXA DO MESMO

carlos miguel ribeiro dias em 30.11.2015. 18:58

ola sou o carlos tenho 25 anos e com 19 anos depois dos meus documentos terem sido furtados compraram um veiculo em meu nome ilegalmente apos descobrir mandei apreender o veiculo apresentei queixa o liguei para o banco a informar do sucedido mas este acabou por colocar uma a açao contra mim em tribunal por nao pagar esse veiculo \ acabei por ganhar essa açao em 2013 o carro foi levantado da gnr pelo banco este ano 2015 no entanto continua em meu nome estou penhorado pelas finanças por nao pagar o iuc mas este ano acabei por pagar para nao me prejudicar ainda mais pois esta ditadura fiscal em que estamos nao me apresenta soluçoes sou operario fabril e nao tenho recurssos para andar sempre em advogados o veiculo paga 230 euros de iuc o que posso fazer para obrigar o banco a retirar o veiculo de meu nome visto ter uma sentença que diz que o contrato he fraudelento e o banco tendo levantado o veiculo porque insiste em o manter em meu nome sera para me castigar ainda mais???????

Eliseu em 13.05.2015. 20:07

Estou a viver no Mônaco , tive um caso de estar a pagar Iuc de carro que já não me pretendia .
Descobri uma página excelente, trataram me dê tudo em 8 dias.
Recomendo !!!
" não vá para as filas nós vamos por si "

eva silva em 13.04.2015. 10:45

Eu vendi um carro particular mas recebo cartas das finanças isso significa que o carro ainda esta em meu nome¿

eva silva em 13.04.2015. 10:44

Eu vendi um carro particular mas recebo cartas das finanças isso significa que o carro ainda esta em meu nome¿

joaquim em 25.11.2014. 13:08

Estou em franca tinha um carro portugues que mandei abater como faço para deitar abaixo paranao pagar selo sera que posso fazer pela net ou outras passoas da minha confiança podem fazer ai em portugal

alves da cunha joaquim em 25.11.2014. 12:13

Estou em franca e tinha um carro portugues mas agora mandei abater como faco para o deitar abaixo mas finanças
Posso fazer isso pela net
Ou outras pessoas da minha confiança podem fazer la em portugal



Regionais


E

alves da cunha joaquim em 25.11.2014. 12:08

Estou em franca e tinha um carro portugues mas agora mandei abater como faco para o deitar abaixo mas finanças





Regionais


E

Manuel Pinto em 14.07.2014. 00:14

Boa noite: Entreguei o meu carro para abate, perdi o documento e não tenho a certeza se foi em 2010 ou 2011
Como posso saber a data em que foi abatido.
Cumprimentos.

PAULO JORGE SANTOS em 16.06.2014. 06:05

Olá venho por este meio informar de minha decisão de, Pedido de Apreensão Automóvel deste veiculo,continuar em meu registo nas finanças pois vendi mas o novo proprietário não colocou este mesmo em seu nome.
Disponibilizo também o nº de pedido via online ... (Automóvel Online Nº-497768/2014--Data Pedido--16-06-2014
Encontra-se possivelmente em dois lugares ou no freixieiro junto as bombas da Galpe estrada nacional direcção aeroporto. Ou em rio tinto passando o Parque Nascente na estrada circunvalação na saída de rio tinto bombas Repsol existe um Stand passando as bombas. Em caso de ai não estar o proprietário tem conhecimento deste veiculo e a pessoa que o tem.
Tendo este pedido feito que possibilidades tenho de conseguir que este veiculo seja legalizado no NOME DO NOVO PROPRIETÁRIO,e deixe de me pertencer nas finanças como sendo meu ?
COLOCO TODA ESTA INFORMAÇÃO POIS NO PEDIDO DE APREENSÃO NÃO TEM NADA PARA COLOCAR TAL INFORMAÇÃO PARA SER MAIS RÁPIDO SUA LOCALIZAÇÃO.
80-82-LZ
Data de Matrícula 1998-10-20
Marca ----VOLVO
Modelo----V S40
Número de Quadro.....YV1VS1123WF304220
Cor...AZU
Atenciosamente. Paulo Santos----- Paulosantos92.cno@gmail.com

Da silva Manuel em 02.01.2014. 16:05

boa tarde tenho o meu carro com matricula portuguesa e vim trabalhar aqui em frança, tenho uma pessoa intresado em comprar o meu carro como faço, para vender o meu carro aqui em frança obrigado.

Rodrigo Aires em 26.07.2013. 15:35

Tenho um problema que não sei como resoslver.
1- entregeui um carro a um Stand em 2006 por troca.
O Stand neste momento já encerrou portas.
Um dos sócios desse stand ainda está localizável e até diz que quer resolver o preblema
2~Vendeu o carro não sei a quem e diz-me que foi a uma empresa que em principio deveria abater o veiculo
3 Não consegue localizar a empresa ñem o carro, nem temos nenhum documento de venda
4 tenho o imposto de circulação para pagar desde 2010.Que fazer??? Se alguem me puder ajudar ficarei muito grato

paulo em 26.07.2013. 02:18

boa noite
vendi um carro em maio e o stand disse que fazia a alteração de propriedade, mas passado 2 meses o carro continua em meu nome. Ao fim de quanto tempo é que posso mandar apreender a viatura? visto que a minha mãe já tem problemas com um carro que vendeu á 5 anos e eu não quero passar por o mesmo.

manuel em 30.06.2013. 13:52

ola a todos
a quem tiver os carros ainda em seu nome e que estao a receber e a ter que pagar impostos antigos e recentes façam o seguinte:

1-pedir senha para o registo automovel e sennha para atendimento geral do imtt.

2- ir ao imtt ir primeiro ao registo automovel e pedir um comprovativo como o carro esta ainda em seu nome, tem registo automovel dentro do imtt.

3- pedir no atendimento geral que apreendam a/as viatura/as, terão que pagar 10€ por viatura.

esperam 6 meses apos o pedido de apreensão.

4- ao fim de 6 meses levam o papel comprovativo como mandaram apreender a/as vossa/as viatura/as a PSP Policia de Segurança Publica, parte dos gabinetes de documentação, e tem que ser a esquadra central da vossa area.
pedem que vos passem um comprovativo como a PSP nao encontrou a/s vossa/s viatura/s e terão que esperar mais ao menos um mes para is buscar o comprovativo.

5- depois de terem o comprovativo, terao que se derigir ao imtt novamente com esse comprovatido e preencher um papel em que autorizam o cnacelamento das matriculas da/s vossa/s viatura/s.
estando as viaturas canceladas deixam de receber ordens de pagamento de imposto automovel por parte das finanças.

PS: mesmo que tenham documentos a comprovar que venderam a/s viatura/s a determinada pessoa com id e assinaturas não adianta de nada ir para as finanças reclamar se a/s viaturas estiverem em vosso nome voces é que terão de pagar, quanto mais se atrasam mais pagam de juros, depois cai as penhoras.
a unica forma de poderem a vir a recuperar esse dinheiro, é só por meios legais e levar os documentos a comprovar a venda da/s viatura/s e esperar ter sorte mesmo assim.

espero ter ajudado tudo de bom para todos

Vera maia em 25.06.2013. 22:47

Vendi a minha viatura já faz uns 8 anos só assinei o recibo e datei e entreguei para o comprador ele ficou de transferir achei que o comprador tinha transferido fiquei tranqüila pois não veio mais nada até agora 2012 chegou uma notificação eu não sei mais da existência desse veiculo e não tenho nem se quer um comprovante o que devo fazer. Já não resido em Portugal desde Dezembro de 2007 isso posso comprovar.
Gostava que me podesse ajudar neste caso que me puder aconselhar para poder resolver este caso da melhor forma para ambos os lados agradeço.Pois estou muito preocupada

Iveta Silva em 13.06.2013. 05:46

Boa noite,gostaria que me ajudassem nesta situação. O meu pai deu para abate um carro em Maio de 2009 e comprou um novo. Ontem recebeu uma carta para ir pagar o imposto de circulação correspondente ao ano de 2009, que deveria ter sido pago ate Agosto de 2009, data posterior á do abate e compra do novo carro. Deslocou-se ás finanças que o informaram que tem que pagar o respetivo imposto, pode apresentar um requerimento a explicar a situação mas que de nada vai valer, pois outras pessoas passaram por essa situação e todas pagaram. Li comentários aqui na net que dizem que o imposto é pago até á data do abate e que tem que ser dada a baixa da viatura nas finanças. Mas o meu pai ao dar o carro para abate usufruiu daquele valor que o estado dava para incentivo ao abate, isto não se devia verificar. O que terei que fazer para evitar o pagamento do imposto de circulação?

luis gonçalves em 30.05.2013. 02:43

ola tenho um grande problema que é: em primeiro comprei um carro de 1997 em 2006/2007 a pagar em 5 anos e conseguindo ter tudo regularisado ate finais de 2009 onde tive um grave acidente e o carro ficou desfeito e eu uns tempos no hospital. por passar ai um mes no hospital e ai uns tres meses em casa tambem fiquei sem emprego ou seja deixei de pagar as pestaçoes ao banco por nao ter dinheiro durante dois anos e pouco depois no inicio de 2012 arranjei trabalho e o banco começou logo a penhorar-me parte do salario para pagar o dobro do credito inicial de 6.500 euros para 13000 euros sem contar com o que paguei durante dois anos e quatro meses com prestaçao de 207 euros mes.
a minha duvida é se isto aumenta assim tanto?

outra pergunta em 2009 quando tive o acidente os documentos do carro foram apreendidos pelas autoridades ate o carro estar pronto a circular na via publica mas como o carro estava muito partido foi para a sucata sem decomentos e agora nem sei o que foi feito dele mas os decomentos ainda estao apreendidos e agora tenho as finanças a pedir-me o imposto selo desde 2010.
há aguma maneira para eu nao precisar de pagar as finanças? ja que o carro nao circula desde 2009 e os documentos estao apreendidos e o documento unico esta em meu nome e do banco.

por ultimo será que eu posso dar baixa da matriula desde 2009 quado tive o acidente mas com o documento unico em meu nome e do banco por ainda estar a pagar o carro ao banco?

desde ja agradeço imenso a quem me poder tirar estas duvidas e ajudar em aguma soluçao.
muito obrigado

Maria Antónia Cupido em 20.04.2013. 18:51

Gostaria que me informassem o que fazer, tive um carro que foi roubado e quando a policia o encontrou estava todo destruído e entreguei a uma pessoa entretanto essa pessoa entregou a outra para abate estou farta de contactar com a segunda pessoa e não consigo que me dê o papel do abate arranja sempre desculpas isto já acontece desde Novembro de 2012 e continua esse carro ainda estar nas finanças em meu nome, já fui ao IMT às finanças e nunca mais tenho uma resposta já não sei o que faxer, alguém me pode ajudar?

lucia maria da silva rocha em 18.04.2013. 17:57

boa tarde;
deparei quando fui ao meu portal das finanças,que o meu primeiro carro, que tive, ainda se encontra em meu nome.
queria saber se me pode ajudar a esclarecer uma questão. tenho pago o imposto do meu actual veiculo directamente nas finanças,e não me falam deste veiculo que é do ano 1979.

antonio amorim em 18.10.2012. 07:34

Boa tarde. sou isento do pagamento do selo automovel, contudo tenho de o tirar. Posso faze-lo pela internet? tenho comigo o documento da isenção, que se for ás finanças, já não preciso apresentar, pois já lá ficou uma copia. É tudo, obrigado

manuel soares da rocha em 29.09.2012. 09:52

queria pedir selo de circulacao

Ana C em 25.07.2012. 00:54

Boa noite, não sei se este sítio ainda está ativo mas vou tentar a minha sorte... Há cerca de 6 anos adquirir uma moto em segunda mão e registei-a convenientemente. Passados uns meses vendi-a num stand q já não existe e que me passou um documento q entretanto perdi. Neste momento tenho pela primeira vez uma dívida nas finanças referente ao IUC deste ano. Eu não sei nada da moto nem de quem a possa ter comprado... Há alguma coisa que possa fazer para não ficar com este registo para o resto da vida e a pagar para sempre o IUC?

Muito obrigada pela possível ajuda...

Ana C em 25.07.2012. 00:49

Boa noite, não sei se este sítio ainda está ativo mas vou tentar a minha sorte... Há cerca de 6 anos adquirir uma moto em segunda mão e registei-a convenientemente. Passados uns meses vendi-a num stand q já não existe e que me passou um documento q entretanto perdi. Neste momento tenho pela primeira vez uma dívida nas finanças referente ao IUC deste ano. Eu não sei nada da moto nem de quem a possa ter comprado... Há alguma coisa que possa fazer para não ficar com este registo para o resto da vida e a pagar para sempre o IUC?

Muito obrigada pela possível ajuda...

Teresa Machado em 29.06.2012. 13:39

Boa tarde

Vendi a minha viatura já faz uns 6 ou 7 anos só assinei o recibo e datei e entreguei para o comprador ele ficou de transferir achei que o comprador tinha transferido fiquei tranqüila pois não veio mais nada até agora 2012 chegou uma notificação eu não sei mais da existência desse veiculo e não tenho nem se quer um comprovante o que devo fazer. Já não resido em Portugal desde Janeiro de 2008 isso posso comprovar.
Gostava que me podesse ajudar neste caso que me deixou bastante preocupada pois nao dou dinheiro a ganhar ao estado Portugues mas tambem não quero que ele (Estado) me venha tirar assim sem mais nem menos.Se puder aconselhar para poder resolver este caso da melhor forma para ambos os lados agradeço.Pois estou muito preocupada
obrigado

AG em 28.06.2012. 20:10

Tinha um carro que estava em meu nome, mas quando me divorciei esse carro ficou com o meu ex. Neste momento estão a exigir o pagamento do IUC. O que fazer?

davide em 02.05.2012. 16:24

boa tarde eu tinha un carro portugues que legalizei frances mas ainda continuo a receber o imposto automovel. Que devo fazer? Obrigado.

Emanuelle em 02.05.2012. 12:31

Oi, preciso pagar o IPVA de um ford ka ano 2006/2007 só que está atrasado os anos de 2010, 2011 e 2012, queria saber quanto devo pagar por cada ano, alguem pode me ajudar?

<< Primeira < Anterior [1 / 37] Seguinte > Última >>

Escrever um comentário


Por manifesta falta de tempo, não me é mais possível responder às questões colocadas, como acontecia até agora. Tenha isso em consideração quando colocar o seu comentário, obrigado.
COMENTÁRIOS COM LINGUAGEM IMPRÓPRIA SERÃO APAGADOS!

:

:

:


Em que ano é que estamos?