Simulador método alternativo ISV 2018

Este simulador permite-lhe calcular em dois passos o valor a pagar de ISV na importação da UE de veículos automóveis ligeiros de passageiros, usados ou novos (excepções).


Passo 1 (obrigatório): coloque no seguinte campo a cilindrada do carro.
Se quiser comparar a diferença entre versões a gasóleo e a gasolina, preencha os dois campos.

Gasóleo Gasolina
cm³/cc cm³/cc


Passo 2 (obrigatório): coloque no seguinte campo as emissões de CO2 do carro.

Gasóleo Gasolina
g/km CO2 g/km CO2


Passo 3 (obrigatório): coloque o valor comercial actual do carro em Portugal.

Gasóleo Gasolina


Passo 4 (obrigatório): coloque o preço em novo em Portugal do carro no ano da matrícula de origem.

Gasóleo Gasolina


Passo 5 (obrigatório): indique a idade do carro (a contar a partir do ano da matrícula de origem).

Idade


Passo 6 (opcional): coloque o preço de compra do carro na origem.

Gasóleo Gasolina


Passo 7: após preencher os campos obrigatórios, verá abaixo os valores a pagar, para que possa comparar.
Pode alterar qualquer campo e ver as diferenças em tempo real, experimente.

Se preencheu o campo com o preço de compra do carro, vê o preço total (carro + ISV).


(a) Por uma questão de simplicidade, não simula importações fora da UE (Suíça, etc.), veículos 7 lugares e +2.500Kg peso bruto, híbridos/plug-in, exclusivos GPL/GNC, anteriores a 1970, veículos de mercadorias, autocaravanas e motos.

(b) No valor indicado assume-se que o carro a gasóleo tem filtro de partículas (todos os carros recentes têm). Se o carro não tiver filtro de partículas, há uma taxa adicional de 500€, que não aparece na simulação. Esta taxa não se aplica a carros a gasolina.

(c) Carros com menos de 6 meses de matrícula ou menos de 6.000 km pagam sempre 23% de IVA em Portugal, independentemente de o terem pago no país de origem. Se na simulação não colocou o preço do carro, apenas será acrescentado IVA ao valor do ISV. Deverá indicar o preço do carro para uma simulação mais fidedigna.

11.12.2017. 14:02

Pinto em 20.02.2020. 15:02

Então anda-se a combater a presumível ilegalidade, com uma Efetiva ilegalidade ....

FD em 20.02.2020. 14:50

@Pinto em 20.02.2020. 14:09

Não tinha conhecimento de que estavam a fazer o cálculo assim.
Terá a ver com certeza com as várias fraudes que existiram por causa dessa mesma desvalorização da quilometragem.

Se acha que essa prática é ilegal, apresente reclamação.

Pinto em 20.02.2020. 14:09

Pois... esta é a forma como deveria ser feito o cálculo, mas não é assim que se passa.
A titulo de exemplo:
- Valor comercial atribuído à viatura 25.000€
Que inclui a normal desvalorização pelos kms percorridos no valor se 1.900€...

Para efeito de cálculo pelo método alternativo a Alfandega considera como valor comercial 25.000€ + 1.900€, ou seja 26.900€....

Então o factor kms não é tido em consideração no valor comercial? Quer dizer que vale tanto um carro com 100.000kms como um com zero kms ???? No mínimo questionável, para não dizer outra coisa....

FD em 20.02.2020. 13:55

@Pinto em 20.02.2020. 13:39

Veja aqui como é feito o cálculo: Artigo 11.º Taxas – veículos usados do Código do ISV.

Pinto em 20.02.2020. 13:39

Boa tarde,

Na Alfândega do Porto, quando se opta pelo método alternativo de cálculo do ISV , os serviços da alfândega somam ao valor comercial da viatura o valor da desvalorização quilométrica, ou seja, no valor comercial consideram como se o carro tivesse zero kms à data atual.
Isto é legal?

FD em 14.02.2020. 09:52

@Elena em 13.02.2020. 14:57

Se no COC tem as duas medições, deve escolher a WLTP e no simulador colocar o visto na respectiva caixa.

Elena em 13.02.2020. 14:57

Eu comprei o carro na Alemanha e agora quero fazer legalização no Portugal, quais dados de CO2 devem ser inseridos no simulador do ISV, porque o COC do carro declara CO2 pelo NEDC-144 g/km, e CO2 pelo WLTP-187 g/km

ADRIANO em 12.07.2019. 10:23

obrigado

FD em 12.10.2018. 20:26

@Alexandre em 12.10.2018. 17:04

Leia por favor: Importação e legalização de automóveis usados pelo método alternativo/avaliação em 2018.

Alexandre em 12.10.2018. 17:04

Eu nao percebo. Onde posso ver o valor comercial actual do carro?

Luis em 16.02.2018. 15:55

Obrigado.

FD em 16.02.2018. 15:31

@Luis em 16.02.2018. 14:52

Em princípio, não.
A fórmula de cálculo mudou em 2016... antes podia compensar mas, com as mudanças de 2016, é raro.
A componente CO2 deixou de ser considerada na fórmula de desvalorização - paga-se pelo CO2 como se fosse novo, mesmo pelo método alternativo.

Veja também: Importação e legalização de automóveis usados pelo método alternativo/avaliação em 2018.

Luis em 16.02.2018. 14:52

Tenho reparado que com todos as simulações que faço, o valor pelo método alternativo é sempre superior. Estarei a fazer algo de errado?
Também pensava que o co2 nao influenciasse tanto pelo método alternativo, mas influencia bastante.

Luis em 16.02.2018. 14:42

Muito obrigado pelas dicas.
Irei então investigar.

FD em 16.02.2018. 11:39

@Luis em 16.02.2018. 09:29

Esses dados estão em bases de dados que são normalmente pagas.
No entanto, os fornecedores desses dados (Eurotax, FleetData, etc.) não fornecem directamente o público, apenas entidades que compram o acesso às bases de dados, como por exemplo, as seguradoras, financeiras ou os revendedores de automóveis.

Existem alguns serviços online gratuitos (KBB.pt) que lhe permitem obter a cotação de usado.
A maior dificuldade é conseguir o preço em novo.

Se conseguir acesso a algum cliente desses fornecedores (mediadores de seguros, vendedores de automóveis) pode talvez conseguir os dados.
Outra hipótese é consultar o importador, que deverá ter o histórico dos preços de venda ao público.
Ainda outra hipótese é consultar as revistas da especialidade do ano do carro que pretende comprar. Algumas bibliotecas públicas guardam exemplares destas revistas.

Luis em 16.02.2018. 09:29

Muito obrigado pela sua resposta.
Existe algum website onde possa verificar valor comercial nacional dos carros usados (antes de 2000)? E também onde verificar o preço de quando ele era novo?

Muito obrigado!

FD em 15.02.2018. 18:09

@Luis em 15.02.2018. 17:40

Em princípio, não.

Existe uma taxa de 200€ (sem avaliação presencial do veículo) ou 300€ (com avaliação presencial do veículo) que deverá ser paga antes de se desencadear este processo.
Essa taxa existe para "pagar" o trabalho da avaliação.

Se não se importar de pagar a taxa para ter a estimativa, penso que não deverá ter problemas em optar no final por qualquer um dos métodos.

Já quanto a obter a estimativa sem pagar a taxa, é uma possibilidade que terá que explorar junto da Alfândega onde pensa fazer a legalização - os procedimentos não regulamentados podem variar consoante as várias alfândegas.

Por outro lado, na alfândega apenas vão validar os dados fornecidos por si.
Se os dados que possui são verídicos e verificáveis, este simulador faz a mesma estimativa que obteria junto da alfândega.

Luis em 15.02.2018. 17:40

Bom dia,

Ao legalizar um carro importado, poderei pedir à alfândega estimativa do valor a pagar pelo método alternativo e só depois escolher qual usar?

Obrigado

Escrever um comentário ou colocar uma dúvida

POR FAVOR leia a página toda antes de fazer perguntas que já estão respondidas no texto principal! Obrigado.

:

:

:


Em que ano é que estamos?

Por uma questão de rapidez na resposta e de poupança de espaço, considere que as minhas respostas incluem sempre os normais cumprimentos. :)

Acerca do impostosobreveiculos.info | Contacto

Todas as informações pretendem ser de leitura clara, simples e acessível, com o objectivo de constituirem um primeiro acesso à informação pretendida.
Por essa razão, poderão não ser totalmente completas ou tecnicamente exactas. No entanto, são dadas de boa fé e com base fundamentada na legislação em vigor.
Devido ao contexto e unicidade de cada caso, sempre que necessário, todas as informações deverão ser validadas por escrito junto da entidade oficial responsável.

Todos os direitos reservados - é permitida a cópia ou reutilização de partes deste sítio desde que seja atribuída a sua origem e autoria.
Política de Privacidade e de Tratamento de Dados Pessoais