Iniciativa para alterar a legislação do ISV no que respeita aos usados

Este texto foi deixado como comentário mas poderia passar despercebido, pelo que vou destacá-lo até ao próximo sábado.

Início de citação:

"Boas, de facto as notícias são más, pois o Sec. de Estado informou-nos a semana passada que o Governo não está inclinado para corrigir esta legislação. Como deve compreender esta legislação implica milhares de postos de trabalho e empresas, não só importadores, mas também agências e transportadores, etc.

O seguinte passo será uma reunião com os partidos políticos para divulgar o erro grave cometido pelo Governo sem ter verificado as repercurssões da lei, caso o não saibam informo o seguinte:

O ano passado entraram cerca de 400000€ referentes ao ISV aos importados, este ano (confirmado pelas Alfândegas) houve, até hoje, uma redução de 90 % de entrada de viaturas importadas, significa portanto que houve a mesma redução nas empresas. Como sabe, implica despedimentos (só a minha empresa são 11 postos de trabalho). COmpreendo que haja muitos críticos que dizem que ainda bem, mas quem está ligado ao sector está a passar um mau bocado.

É complicado ver uma empresa como a minha (líder do mercado) fechar ao longo de 15 anos por decreto e não por falta de trabalho.

Está marcado para o dia 31 de Janeiro (próximo sábado) uma reunião entre centenas de pessoas (e estão convidados) no restaurante 3 Pinheiros na Mealhada às 15.00 para seformar uma Associação que irá interpôr uma acção judicial em Bruxelas contra este Governo.

Será uma vitória que iremos conseguir, mas que irá demorar algum tempo, poderemos inclusivé ter de pôr em marcha outros tipos de formas de luta previstos.

Espero que todos participem de alguma forma. caso pretendam receber informações sobre este assunto, mandem esse pedido para autodoc.lda@gmail.come passoa enviar essas informações.

CUmprimentos
José Carlos Sanches
www.autodoc.pt
lisboa@autodoc.pt
setubal@autodoc.pt"

Fica a minha simpatia pelo movimento, que mais que isto não posso fazer. :)

26.01.2009. 15:33

Carlos em 21.06.2012. 14:21

eu nestes últimos anos tenho visto com agrado a degradação do estado Tuga e a redução do seu poder económico. Acho pessoalmente que é a única maneira de conseguir corrigir algo ... é deixar bater bem lá no fundo para que a sociedade se possa levantar mais forte e justa. Vejo que a venda de carros tem sofrido um declínio significativo ... e só espero que continuem a baixar ( desejável seria uma quebra de 80% ) pode ser que assim a concorrência se desenvolva de uma vez por todas e possamos comprar em Portugal carros com os preços praticados no resto da Europa. Caso contrário não precisamos cá de Stands ( dado que ninguém tem poder de compra para comprar carros ) portanto podem falir á vontade.

JOANA ARAUJO em 11.12.2010. 23:40

ESTOU COM VOCES E SO NAO VOU AOS TRES PINHEIROS PORQUE ME ENCONTRO NO ESTRANGEIRO EMBORA SEJA ATE DE AVEIRO;E JA AGORA...E O SELO?????IMPOSTO DE CIRCULACAO AUTOMOVEL???? COMPREI UM GOLF 4 TDI NA ALEMANHA EM 2007 MAS O CARRO E DE 1999 E ESTOU A PAGAR COMO FOSSE NOVO OU MELHOR DO ANO QUE O LEGALIZEI EM 2007 PAGO PORTANTO A VOLTA DE 195 EUROS.

Francs em 08.12.2009. 01:14

imposto automóvel sobre clássicos somente deveria incidir após
inspeção legalizada. Até lá, deveriam se considerados veiculos
matriculados não-circulantes em pré-restauro. Se comprados ou
vendidos entretanto, pagariam direitos de transação sómente.
estou a ver que quando puder iniciar o restauro do meu clássico
vão ser só dificuldades atrás de dificuldades, burocracias e
invenções dos governos para sacar dinheiro onde puderem.
Como se este país(povo) pudesse comportar todos estes impostos.
E como se a quantidade de clássicos neste país e as suas emissões
de Co2 comprometessem o que quer que seja em termos de ambiente.
Façam-se (poucas) leis mas que contemplem os interessados finais e não
para lobbiegarquias monopolistas, que desviam a História do seu curso
apenas com o intuito de adquirir poder material.

Gui em 21.11.2009. 23:09

Concordo e apoio a sua iniciativa. Em breve irei emigrar para portugal. Pensei em levar um automovel daqui entre os €2000 e €3000. Qual a minha surpresa? Teria de pagar um montante quase 3 vezes superior ao preço de compra. Não percebo como permitem estas leis em portugal. Neste momento vivo na Holanda e as coisas aqui tb estão piorando quando se trata do automóvel. Dizemos que aqui são "as vacas que mais leite produzem" ou seja, de onde mais impostos tiram. Há uma senhora no parlamento europeu que tem o cargo de multar firmas que fazem acordos entre si ao aumentar preços aldrabando clientes. Esta senhora chamada Neelie Kroes já multou várias companhias por centenas de milhões de euros. Acho que ela seria mt boa em multar portugal. O que portugal precisa é estar a nível europeu em tudo, especialmente em ordenado minimo.

Charles Rood em 09.11.2009. 14:01

Novo lei sobre importações: (2007/C 68/04)d.d.24 março 2007.

Nuno em 31.10.2009. 16:50

Podia-se fazer como na australia. carros importados so ate 5 anos.mudavam as tabelas para preços mais simpaticos, e assim evita-se a importaçao de carros com mais de 10 anos. em relaçao aos classicos,nao sei como é.

Angelo Duarte em 23.10.2009. 09:28

Meus caros amigos concidadãos,

O primeiro e único engano começa na mentira de que o espaço europeu constitui um mercado livre na circulação de pessoas, bens e serviços.

Assim sendo, dentro da União (ou desunião) Europeia não há lugar a pagamento de impostos (salvo no país de origem). Apartir do momento que são abolidas as fronteiras, deixa de haver lugar a pagamento de taxas aduaneiras.

Portanto esta lei nem sequer tem discussão. É uma invenção pura da vigarice a que estamos entregues há 30 anos. Liberdade sim, mas com justiça??!!

Tenho dito.

Cordiais saudações a todos os portugueses que já não suportam mais tamanhas incúrias.

Pedro Lázaro em 10.10.2009. 04:01

Venho desta forma mostrar o meu completo descontentamento pela posição que Portugal toma em relação à cobrança de impostos sobre os automóveis.

Estou por isso com quem se mostra indignado e apoio qualquer acção (proporcional) que se tome de forma a acabar com este roubo.

Declaro que possuo um profundo desprezo por este estado português da actualidade, fruto de políticos desactualizados, corruptos, mentirosos, etc etc, para não dizer mais. Qualquer dia estamos como em Cuba, desde que os americanos de lá foram nunca mais houve carros novos, só carros dos anos 30 / 40 e 50. Isto é, entre a classe média, ou então, para ter carro, as pessoas afundam-se em créditos sem fim com inúmeras prestações a pagar com valores residuais, hipotecas, etc, etc. Com as classes altas a história é outra, sempre foi, já se sabe.

A desculpa de que aplicam impostos para parar a importação de sucata é própria da hipócrita cultura do estado / políticos, que querem de alguma forma tentar controlar o imposto que recebem com a venda de carros novos.

Se fosse por uma questão de poluição, era importante que respondessem à pergunta: é mais ecológico reaproveitar um carro usado ou construir um novo? não respondem porque não sabem, não querem saber e não lhes interessa.

Fazem o que querem e nunca nos dão contas.

Deveríamos ter, à semelhança de qualquer outro cidadão europeu, a liberdade de comprar o carro que quiséssemos ou pudéssemos pelo seu real valor.

Talvez com uma petição à Comunidade e outra e outra... se vá a algum lado.

Neste pais de lobbies é difícil fazer seja o que for, esperemos que mude e de preferência em breve.

Pedro Lázaro em 10.10.2009. 04:01

Venho desta forma mostrar o meu completo descontentamento pela posição que Portugal toma em relação à cobrança de impostos sobre os automóveis.

Estou por isso com quem se mostra indignado e apoio qualquer acção (proporcional) que se tome de forma a acabar com este roubo.

Declaro que possuo um profundo desprezo por este estado português da actualidade, fruto de políticos desactualizados, corruptos, mentirosos, etc etc, para não dizer mais. Qualquer dia estamos como em Cuba, desde que os americanos de lá foram nunca mais houve carros novos, só carros dos anos 30 / 40 e 50. Isto é, entre a classe média, ou então, para ter carro, as pessoas afundam-se em créditos sem fim com inúmeras prestações a pagar com valores residuais, hipotecas, etc, etc. Com as classes altas a história é outra, sempre foi, já se sabe.

A desculpa de que aplicam impostos para parar a importação de sucata é própria da hipócrita cultura do estado / políticos, que querem de alguma forma tentar controlar o imposto que recebem com a venda de carros novos.

Se fosse por uma questão de poluição, era importante que respondessem à pergunta: é mais ecológico reaproveitar um carro usado ou construir um novo? não respondem porque não sabem, não querem saber e não lhes interessa.

Fazem o que querem e nunca nos dão contas.

Deveríamos ter, à semelhança de qualquer outro cidadão europeu, a liberdade de comprar o carro que quiséssemos ou pudéssemos pelo seu real valor.

Talvez com uma petição à Comunidade e outra e outra... se vá a algum lado.

Neste pais de lobbies é difícil fazer seja o que for, esperemos que mude e de preferência em breve.

P.S. em 04.07.2009. 17:23

Na realidade uma falta bastante grave do Governo Portugues. O Governo da Republica Checa tinha um Imposto identico para a legalizacao de Automóveis importados da UE q foi considerado ilegal e hoje em dia esse imposto deixou de existir. Por isso para a frente q água mole em pedra dura...

União Europeia em 28.06.2009. 11:37

Estao todos a ser enganados e ainda continuao nessa de quererem ser roubados pelo estado que continua a aplicar uma lei ilegal que nao faz parte das regulamentaçoes (LEIS) da União Europeia!


Imposto automóvel motiva queixa europeia
No próximo sábado comerciantes importadores de automóveis e todos os trabalhadores relacionados com o sector estarão reunidos para a criação de uma associação que tem como primeiro objectivo apresentar no Tribunal Europeu uma queixa contra o Estado Português pela imposição, desde 1 de Janeiro deste ano, do Imposto Sobre Veículos Importados Usados.

"É o único país da Europa que aplica este imposto, que penaliza brutalmente os importadores", referiu Paulo Costa, um dos organizadores da reunião.

Dá como exemplo um carro que até ao ano passado pagava de legalização 3500 euros e agora paga 9500. "Se custou 12 500, mais vale dar o automóvel a quem entrar no stand", ironizou.

"De acordo com o Governo, o imposto serve para taxar os carros mais poluentes, mas esquecem que os carros importados pelos portugueses são os mais novos e os menos poluentes", sublinhou.

Por outro lado, frisou Paulo Costa, "o argumento cai por terra quando o imposto sobre uma autocaravana, que polui tanto como um carro, é de 50 euros, o mesmo para uma mota" e, acrescentou, "quando em Portugal um veículo usado não paga nenhum tipo de imposto como este".

No entender de Paulo Costa, o imposto em causa "prejudica não só os comerciantes, mas também as oficinas, os transportadores, os serviços aduaneiros, milhares de pessoas".

E, revelou "já se estão a sentir os efeitos. Desde Janeiro que estão parados 123 rebocadores em todo o país e, até 16 de Janeiro, só entraram na alfândega sete processos para legalização, sendo que três foram apreensões, quando o normal seriam mil viaturas".

Em média, em Portugal, legalizam-se 50 mil automóveis por ano.

Fonte: Jornal de Notícias

Roger em 09.06.2009. 00:27

É verdade que o estado Portugues paga Multa á Comissão Europeia mas este ano vai doer bastante não sei se foi por ter-mos deputados do Governo Incompetentes mas tanto me faz, mas sabe-se que as Leis de Coimas da União Europeia foram alteradasa de forma a que estados não cumpridores das Regras Comunitárias pagararem sobe a receita tida ou seja 10 Milhões de Euros corresponde a cerca de 20% não sei se vai compensar se não pagar está sujeito a Bloqueio de Verbas comunitárias de apoio e a coimas a nivel do BCE, não compreendo este Governo que se prejudica com dinheiro dos contribuintes Portugueses e que não admite leis erradas e que só procura arranjar verbas extras para pagar o Deficite por este feito.

hipolito em 02.06.2009. 18:27

este governo é mesmo uma "mercola", o governo dá-se ao luxo de fazer dupla tributacao em relacao aos veiculos importados, algo que a comunidade europeia não permite.e depois claro paga como todos os paises uma multa á comunidade europeia todos os anos por isso.
porque que é que o governo portugues nao se importa? porque se no resultado final do valor, que nos cobra ilegalmente só tiver que dar 20% em multas á comunidade europeia é bom para o estado que ainda ganha 80%. o problema é que a comunidade europeia apesar de dizer que o estado portugues está a comoter uma ilegalidade, lá se vai calando porque no final tambem come.desculpem mas acho que assim tanto é o estado portugues como a comunidade ladraoes.

oscar em 21.05.2009. 18:02

ola tem todo o meu apoio a esta iniciativa
pois com este novo imposto o unico que vai a conseguir o governo a a compra de sucatas portuguesa, pois poucos vam a comprar carros novos, com o qual continuam a andar o carros velhos nacionais a pagar imposto de circulaçao minimos
obrigado

União Europeia em 15.05.2009. 13:17

A minha opinao sobre este assunto revelame o descontentamento geral de todo cidadão nacional Portugues.

È verdade que ninguem nunca quis estar a viver nesta situaçao em que o pais se encontra mas a realidade nos faz perceber que estamos a ser enganados pelos próprios que governam esse país.

Temos que ter em conta que nos o cidadão nacional Portugues, podemos mudar e tambem podemos mudar os outros que estao à nossa volta criando uma harmonia positiva e não negativa.

Nao existem problemas eles são criados pelos proprios humanos normalmente quando se sentem cunfusos.

Os maiores problemas dos cidadãos nacionais de Portugal forão causados pela termenda confusão que è gerada pela maioria dos partidos na altura das eleições quais ela seja, a confusao foi vem da origem das promessas as propostas a diminuiçao de impostos etc.... tudo isto entra no consciente do Portugues neste momento em que crise económica se acentua em queda de dia para dia.

Se estivermos atentos a tudo o que nos vemos e ouvimos neste momento precebemos mais uma vez que è só miseria que nos è transmitido e na realidade è só lixo que entra na nossa cabeça, este lixo è negativo e só cria pensamentos negativos.

Uma visão mais ampla a nivel Europeu è negado constantemente ao cidadão nacional Portugues pois è muinto poco fallado e divulgado a Comunicação sobre a União Europeia e como os portugueses sao e devem ter consciencia de se sentir e ser Europeu isto è muinto importante! Querer ser europeu.

Um dos temas mais problematicos è o facto que Governo de Portugal continua a cometer ilegalidades contra as leis destipuladas pela União Europeia e o sistema burocrático Portugues reforça esta impessoalidade sem moralidade nenhuma criando mais confusão para que os processos contra Portugal sejao lentos e vagarosos, isto transmite insuficiencia aos Estados Membros da União Europeia.

Conclusao, as práticas ilegais cometidas por Portugal, exemplo no que diz respeito ao Imposto Sobre Veiculos è uma forma de enriquecer o pais espremendo os bolsos do cidadão nacional Portugues para depois «embelezar» o territorio Portugues com as estradas pontes e TGV's inuteis neste momento em que Portugal.

Portugal precisa de criar mao de obra em sectores mais nessecitados por exemplo a permanente remodelaçao actualização e reestruturação das cidades e localidades mais fragilizadas para que o cidadão nacional se senta mais confortável o o eventual e gradual aumento do salario minimo para 850€ dentro de um periudo minimo de dois anos tambem o sector do turismo porque Portugal è bonito e è um pais agradavel para passar ferias e para viver, isto sim seria agradavel de ver e ouvir ser conretizados como objectivos nos próximos anos em Portugal.

A vida è curta dizem todos mas eles nao se apercebem atè chegar au dia delles.

antonio manuel marques da silva em 02.04.2009. 22:08

boas gostava de saber como é possivel segundo eu fiz a simulação na tabela de 2009 um carro de 2005 com mais emissão de co2 que um de 2007 e menos emissão paga menos imposto.
Porque alguem me sabe explicar?
os carro eram duas bmw 320 touring uma de 2005 pagava a volta de 8000€ e a outra tambem da mesma marca mas de 2007 pagava a volta de 5000€.

João em 06.03.2009. 15:26

Não compreendo que país é este, pois se considera que um veículo com mais de 6 meses é novo alguma coisa está mal, e está mal por causa da União Europeia, que serve os grandes interesses e não a população em geral. veja-se o caso do BCE que nos explorou obrigando-nos agora a pagar elevadas taxas de juro, será que isto era necessário? Agora andam em pânico, ou parece a decer as respectivas taxas, mas antes forçaram as pessoas a aderir à taxa fixa, agora pagam taxas de juro na ordem dos 6% quando as indexantes estão a 1.8%, vejam a margemd e lucro desta gente. É isto que é a Europa???? Acabe-se com isso.
É por este motivo que jamais votarei nas eleições para o parlamento europeu ou para qualquer orgão da UE.
A saída de portugal da UE era certamente benéfica.

RM em 02.03.2009. 10:40

Meus caros,

estas medidas são beneficas para o nosso pais.
vão acabar com a importação literal de SUCATA, Audis, vw, bmws etc com 10 anos, com valores brutais de emissoes de co2 e em pessimo estado.
Facam as contas por exemplo para um Citroen C5 2.2HDIcom um ano comprado em espanha, e vao encontrar uma diferença de 10000€ ao preço de um usado identico cá.
Pensem em importar carros mais ecologicos em vez de sucata.

luis miguel em 24.02.2009. 16:53

ola amigos
este portugal esta bonito
e nao e so para quem faz negocio de carros importados
eu vivo a 10 anos na alemanha e estava a pensar ir no verao de vez para portugal e pensei comprar um volvo v70 2.5 (2001-2002) qual nao e o meu espanto, o carro posso compra-lo ai 8-10 mil euros e como nao o tenho a mais de um ano tenho de pagar 8mil euros para a legalizacao
lindo pais este vou levar um opel ascona de 1970 e peco o carro de um dos ministros ao fim de semana!!!
se isto e para levar em frente contem comigo
luis miguel

Sérgio em 03.02.2009. 20:15

Aguardo com ansiedade essa alteração se for para melhor!!!
Apoio a iniciativa.
Abraço.

LP em 28.01.2009. 21:43

ouvi dizer que a legislação irá ser alterada 29/01/2009 será verdade

Teófilo Cunha em 27.01.2009. 22:23

Têm todo meu apoio possível, força e avance com petição ou acção judicial contra um estado esbanjador e sugador do dinheiro do nosso suor!!!

Escrever um comentário


Por manifesta falta de tempo, não me é mais possível responder às questões colocadas, como acontecia até agora. Tenha isso em consideração quando colocar o seu comentário, obrigado.
COMENTÁRIOS COM LINGUAGEM IMPRÓPRIA SERÃO APAGADOS!

:

:

:


Em que ano é que estamos?